A culminar um ano de realizações consagrando a vida e a obra de Agustina Bessa-Luís, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) vai atribuir à escritora, no próximo dia 23 de novembro, o título de Doutora Honoris Causa. A cerimónia, a realizar na Aula Magna, a partir das 15 horas, encerrará dois dias de debate e reflexão num colóquio internacional dedicado a este vulto invulgar das letras e da cultura portuguesa, com mais de 50 títulos publicados, entre romances, contos, peças de teatro, biografias romanceadas, crónicas de viagem, ensaios e livros infantis.

Aquando da entrega do Prémio Eduardo Lourenço a Agustina Bessa-Luís, em 2015, o filósofo sublinhou o lugar de relevo que a obra de Agustina ocupa no panorama das letras nacionais, afirmando: “Agustina é incomparável!” Associando-se a esta visão de Eduardo Lourenço, a UTAD organizou o Colóquio Internacional: «”toda eu sou actividade, obras, relações, sentimentos” – Conhecer Agustina Bessa-Luís e a sua Obra», que vai reunir alguns dos maiores especialistas nacionais e internacionais dedicados ao estudo da obra da escritora.

O colóquio – em que se poderá participar, de forma gratuita, mediante inscrição por via do endereço https://eventos.utad.pt/evento/coloquio-agustina-bessa-luis/ – terá início no dia 22, às 9h30, com uma palestra da romancista e poeta Hélia Correia, seguindo-se, nesse mesmo dia e no dia 23, intervenções de Álvaro Manuel Machado (Universidade Nova de Lisboa), Joana Emídio Marques (Jornal Observador), António Preto (Universidade Lusófona do Porto), Guillaume Bourgois (Université Grenoble Alpes), Alda Lentina (Dalarna University), Orlando Grossegesse (Universidade do Minho) e Maria Filomena Molder (Universidade Nova de Lisboa), bem como a apresentação da obra de Agustina As Estações da Vida pelo sociólogo António Barreto.

Entretanto, haverá lugar quer à evocação do labor científico de Laura Bulger (1939-2015) da UTAD (uma das grandes divulgadoras de Agustina no meio académico), quer à apresentação de documentários sobre a escritora com comentários de Mónica Baldaque (sua filha) e Anabela Oliveira (docente e investigadora da UTAD). Paralelamente, estarão patentes uma Exposição Bibliográfica com as Primeiras Edições de Agustina, na Biblioteca Municipal de Vila Real, e uma mostra de “Os Rostos de Agustina”, resultado de uma colaboração com as Escolas Secundárias Camilo Castelo Branco e S. Pedro, na sala de exposições da Biblioteca da UTAD.

Deixe o seu Comentário

Comentário