A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) está a desenvolver, desde setembro de 2016, o projeto CRITHINKEDU – Pensamento Crítico nos Currículos do Ensino Superior Europeu – que visa promover o pensamento crítico nos jovens universitários.

O CRITHINKEDU surgiu de uma parceria entre várias Instituições de Ensino Superior (IES) europeias, de países como Portugal, Grécia, Lituânia, Itália, Roménia, República Checa, Espanha, Irlanda, Bélgica, e conta com um financiamento de cerca de 390 mil euros da União Europeia, no âmbito do Programa Erasmus+.

“Este projeto resulta da necessidade de alinhar as IES com as necessidades do mercado de trabalho e os desafios societais, atendendo às complexas problemáticas do século XXI que, claramente, exigem o desenvolvimento de competências de pensamento crítico nos estudantes”, refere Caroline Dominguez docente na UTAD e coordenadora do consórcio de instituições parceiras.

Do resultado do trabalho desenvolvido a nível internacional, foram já publicados três produtos a) um inventário Europeu de competências e disposições de pensamento crítico necessárias em diferentes setores profissionais; b) orientações preliminares para a qualidade na educação do pensamento crítico nas IES Europeias; c) curso de formação de professores universitários para a integração de práticas promotoras do pensamento crítico nas suas unidades curriculares. Estas e outras publicações estão disponíveis no site do projeto em http://crithinkedu.utad.pt.

O principal objetivo será, através da formação de docentes e de orientações para a qualidade da educação do pensamento crítico a nível institucional, curricular e das diferentes unidades curriculares, dotar os estudantes de hábitos e competências de pensamento que lhes permitam tomar melhores decisões e resolver problemas do seu dia-a-dia, bem como criar uma rede internacional de partilha de informação e cooperação no domínio da educação e investigação do pensamento crítico.

Como coordenadora do projeto, a UTAD está a desenvolver o trabalho em colaboração com empresas e professores de diversas áreas académicas, envolvendo-os em grupos de discussão para identificar as competências de pensamento crítico mais relevantes que os atuais estudantes e futuros profissionais deverão demonstrar, adaptando e repensando, neste sentido, os currículos do Ensino Superior Europeu.

O projeto conta ainda com um comité de consultores externos composto por vários especialistas de renome na área do pensamento crítico, nomeadamente Diane F. Halpern (Professora Emérita do Claremont McKenna College, EUA), Harvey Siegel (Professor de Filosofia na Universidade de Miami, EUA), e Ronald Barnett (Professor Emérito da University College London, Reino Unido).

Com base no conhecimento e na experiência das IES europeias, das empresas e das Organizações Não-Governamentais, relativamente à preocupação constante em melhorar a qualidade da aprendizagem nas universidades e nos diferentes setores profissionais, espera-se também apoiar os recursos humanos das organizações na conceção de programas internos de formação e na identificação de candidatos a emprego.

Alguns parceiros, incluindo a UTAD, estão a organizar uma sessão especial sobre o tema “Construção do pensamento crítico no Ensino Superior: enfrentar o desafio” na conferência internacional TECHEDU 2018, que terá lugar em Thessaloniki (Grécia), nos próximos dias 20, 21 e 22 de junho de 2018.

Em julho de 2018, na UTAD, mais de 40 docentes, durante 5 dias de formação, terão a oportunidade de repensar a sua unidade curricular integrando sistemática e intencionalmente práticas promotoras de pensamento crítico.