No âmbito do festival Somos Douro, organizado pela Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte – CCDR-N, o Espaço Miguel Torga recebeu entre portas, e através da iniciativa Roteiro de Arquitetura no Douro, Eduardo Souto Moura, o arquiteto deste espaço que no seu regresso a esta obra teve oportunidade de falar sobre ela, bem como do seu trabalho. De manhã, também incluído neste Roteiro, foi a vez da visita à Quinta do Portal por um arquiteto do atelier de Siza Vieira, autor do Armazém de Envelhecimento daquela quinta.

Ainda antes do período do jantar o professor Carlos Mendes de Sousa falou sobre Miguel Torga, num agradável momento presenciado pela filha do escritor, Clara Rocha. A noite ficou reservada para a intervenção de Carlos Pazos, espanhol vindo da Galiza, que desenvolveu na sua apresentação a relação existente entre Portugal e o povo Galego.

Já no domingo, no período da tarde, a Casa Aires Torres em Parada do Pinhão recebeu a psiquiatra Manuela Correia, que levou um grupo de alunos do Agrupamento de Escolas Miguel Torga-Sabrosa, e respetivos encarregados de educação, a descobrirem novas leituras da obra “O Principezinho”.

O programa do festival Somos Douro teve o apoio da Câmara Municipal de Sabrosa.

Deixe o seu Comentário

Comentário