A Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD) apresentou, em conferência de imprensa, o cartaz da Semana Académica 2018, que se realiza de 19 a 25 de abril.

“Não faças fita” é o mote para o cartaz deste ano, que apresenta grande variedade musical com muitos nomes emergentes da música portuguesa, tais como Piruka, Slow J, Deau e o DJ alternativo Norbak. DJ Overule, Mastiksoul e a cantora de música popular portuguesa Ana Malhoa, trazem a experiência dos nomes já bem estabelecidos no panorama musical português. O cartaz tem como atração maior o cantor brasileiro de funk MC G15, autor do hit “Deu onda”, e que já soma mais de doze milhões de visualizações na aplicação Spotify.

Para António Vasconcelos, presidente da direção da AAUTAD, este é “um cartaz irreverente, que poderá agradar a diferentes ouvidos”, sendo que o preço do bilhete geral desceu dois euros em relação ao ano anterior. A pulseira geral para sócio da AAUTAD vai custar 33 euros, para não sócio o valor será de 38 euros e para os não estudantes o preço ficará nos 43 euros.

No entanto, os estudantes portadores de deficiência, com atestado de incapacidade superior a 60 por cento, não pagam para entrar no recinto, que ficará situado junto à biblioteca central.

“Apesar dos nossos esforços, não conseguimos que um recinto provisório reúna as condições ideais para todos, como gostaríamos, mas fazemos todos os possíveis para que os estudantes com incapacidade tenham acesso aos concertos, e também ao backstage, juntamente com um acompanhante, estando toda a equipa preparada para os receber da melhor maneira.

Mas o dirigente associativo destaca o “caráter solidário” da Semana Académica da UTAD, que vai doar um por cento da receita de bilheteira à Organização Não Governamental (ONG) Helpo.

“A Helpo é uma ONG que tem vindo a apoiar a educação das crianças de Moçambique e que partiu de voluntárias vila-realenses que já construíram uma escola naquele país, mas claramente não é suficiente, daí que a AAUTAD esteja a colaborar, na angariação de fundos para a construção de mais uma estrutura escolar”, explico António Vasconcelos.

“Sabemos que o nosso contributo é apenas uma pequena parte do que a Helpo precisa, mas é o possível, da nossa parte, no entanto acredito que a AAUTAD está também a dar o exemplo para que outras pessoas e entidades se unam ao esforço desta ONG que quer construir mais escolas em Moçambique”, referiu o dirigente.

No cartaz da Semana Académica da UTAD destaca-se também a realização do Rally das Tascas e Gastronómico, que vai ter trinta equipas de estudantes com cinco elementos a percorrer os estabelecimentos mais típicos de Vila Real.

De resto, e tal como aconteceu no ano passado, o Cortejo Académico realiza-se na tarde de domingo, permitindo assim aos familiares e amigos dos estudantes finalistas marcarem presença, ao longo do fim-de-semana, nos momentos mais marcantes para os que terminam os seus cursos, podendo participar no sábado na Missa e Benção das Pastas, a realizar-se na Nossa Senhora da Conceição, prolongando a sua estadia até domingo, para acompanharem o desfile.

A Semana Académica da UTAD conta ainda com uma parceria com os Transportes Urbanos de Vila Real, para permitir aos estudantes a deslocação até ao recinto e o regresso a casa, sem segurança.

A AAUTAD vai também manter a parceria com a Polícia de Segurança Pública de Vila Real, que fará um acompanhamento dos estudantes ao longo desta semana, no sentido da prevenção de comportamentos de risco.

Deixe o seu Comentário

Comentário