Rui Santos: “em 2020 haverá provas internacionais no circuito de Vila Real”

A Associação Promotora do Circuito Internacional de Vila Real (APCIVR) reuniu, ontem, num jantar, todas as entidades que colaboraram na organização do 50º Circuito de Vila Real. José Silva, presidente da associação, agradeceu às entidades – Câmara Municipal, CAVR, FPAK, ACES, PSP, bombeiros, patrocinadores, entre outros – que “possibilitaram o sucesso de mais uma edição do circuito citadino, a mais importante de todas”.

Rui Santos, presidente da Câmara Municipal de Vila Real, na sua intervenção, garantiu que em 2020 haverá provas internacionais no circuito, e que as corridas de automobilismo são “a melhor montra da cidade e da região”.

“Ainda não sei em que moldes, mas posso garantir que no próximo ano haverá provas internacionais. Uma coisa é certa, quando começamos, em 2013, era necessário convencer as organizações a realizar provas internacionais em Vila Real. Hoje, depois de vários anos com provas FIA no circuito citadino, são as entidades que nos procuram para realizar, aqui, as suas competições”, esclareceu.

O autarca acrescentou que as corridas de Vila Real representam um retorno de cerca de 80 milhões de euros, pela exposição internacional – via televisão, rádios, jornais, Internet e redes sociais – e que é o único produto da região com este potencial.

A APCIVR homenageou, ainda, os órgãos de comunicação social regionais, entre eles o Notícias de Vila Real, pela apoio à divulgação e a cobertura do 50º Circuito Internacional, considerado o melhor da sua história.

Partilhar:

Menu