Retomadas viagens turísticas do Comboio Histórico do Douro


Decorreu, no passado dia 1 de agosto, a viagem inaugural do Comboio Histórico do Douro, entre o Peso da Régua e a foz do Tua, pelas margens do Rio Douro. Esta inauguração, que contou com a presença do presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins, de Ana Portela, diretora de Comunicação da Comboios de Portugal, teve um início diferente devido à pandemia de Covid-19. De facto, este ano, o comboio histórico só realizará nove viagens, nas quais apenas haverá espaço para 168 passageiros. Ainda que com limitações, esta primeira viagem, segundo Ana Portela, teve muita procura, “que prova que as pessoas estavam à espera deste regresso”.

Por sua vez, Luís Pedro Martins, também louvou esta viagem que vai “fazer as maravilhas daqueles que quiserem percorrer um dos trajetos mais bonitos do país”, salientado, ainda, que “valorizar a linha do Douro” é um dos seus objetivos enquanto presidente da TPNP.

De recordar que o comboio histórico que já circula há vários anos, mas, em 2016, sofreu uma alteração ao nível da locomotiva histórica: “era uma locomotiva a vapor com queima de carvão e isso provocava muitas dificuldades, porque, muitas vezes, com o calor, a locomotiva não podia sair por causa do risco de incêndio. Agora, funciona a queima de diesel e já pode circular sem problemas, mesmo com altas temperaturas”, explicou Ana Portela.

Para aqueles que queiram usufruir de uma viagem esplêndida, pelo património mundial que é Douro Vinhateiro, dentro de carruagens históricas do início do século XX, poderá deslocar-se à estação do Peso da Régua, todos os sábados, até dia 26 de setembro.

Menu