Régia Douro Park: Projeto INTERREG UNI+ i oferece apoio transfronteiriço a empreendedores

Estão abertas inscrições para empresas e empreendedores das áreas das Ciências da Vida e da Saúde, Ambiente, Agroalimentação, Recursos Naturais e Património, Tecnologias de Informação e Comunicação, e Engenharias.

Foi apresentado, no dia 18 de outubro, no Regia Douro Park, Vila Real, o projeto UNI+i, um projeto de cooperação transfronteiriça entre o norte de Portugal e Castela e Leão, que está vocacionado para o apoio a empresas de recente criação (com atividade à 3 anos) e indivíduos que queiram implementar no terreno uma ideia de negócio.

O UNI+i é coordenado pela UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro em colaboração com outras duas Universidades, Universidade do Porto e Universidade de Salamanca, dois parques científicos, o Regia Douro Park e Parque Cientifico da Universidade de Salamanca, e a Associação Ibérica dos Municípios Ribeirinhos do Douro.

Este projeto transfronteiriço quer apoiar, até ao final de 2019, empresas e empreendedores de ambas as regiões, com o objetivo central de contribuir para a criação de projetos competitivos e inovadores em determinados setores estratégicos comuns, como sejam nas áreas das Ciências da Vida e da Saúde, Ambiente, Agroalimentação, Recursos Naturais e Património, Tecnologias de Informação e Comunicação, e Engenharias.

Helena Moreira, uma das responsáveis deste projeto, da parte da UTAD, explicou, na sessão de apresentação, que o “UNI+i não tem intensão de financiar estas empresas de recente criação e novos empreendedores, mas sim proporcionar formação, conferir acesso a determinados serviços e estruturas de suporte empresarial especializado”.

Os empreendedores selecionados vão poder usufruir de:

-Visitas de estudo a determinadas entidades que possam oferecer, dentro dos setores estratégicos do projeto, mais valias em termos de partilha de experiências.

– Sessões de coaching tecnológico, onde se pretende reabilitar os empreendedores em termos de utilização das tecnologias, por forma a proteger a ideia de negócio e produtos que pretendem desenvolver.

– Seminários temáticos de capacidades transversais, que podem ser presenciais ou via live stream, estes que se vão estender de novembro do presente ano a junho de 2019.

– Encontros de incentivo à cooperação empresarial, juntando empreendedores e empresas de norte de Portugal e Espanha, com vista a momentos de troca de experiências sobre o negócio.

Outra das características do UNI +i será também a criação de uma Rede de Apoio ao Empreendedorismo Inovador, conseguida através das Universidades e Parques envolvidos, que vão tentar trabalhar conjuntamente com empresas já existentes e com estruturas governamentais, no sentido de poderem dar respostas a estas empresas de recente criação.

As Universidades envolvidas poderão vir a dar contributos em termos de laboratórios, centros de investigação e investigadores, os Parques Científicos e Tecnológicos serão importantes para a partilha de informação associada aos projetos e valências de suporte aos empreendedores e ao nível do governo será importante conhecer as políticas, os projetos de apoio e as parcerias estratégicas que possam fomentar a atividade empresarial.

Em termos de calendário, as empresas e empreendedores devem saber que as inscrições já estão abertas e a decorrer até ao dia 13 de novembro, através dos emails martamontenegro@regiadouropark.comou hmoreira@utad.pt. Após esta data, e até dezembro, será feita a seleção. Seguir-se-á o processo de Entrevistas, para perceber qual o potencial competitivo das empresas e como o projeto UNI+i poderá reforçar esse potencial de competitividade. Entre janeiro e março serão definidos os Planos de Ação para os meses seguintes.

 

Seminário “FeedBack Sessions MBTI – MYERS BRIGGS TYPE INDICATOR”

No âmbito da presentação do projeto UNI+i, e integrado no mesmo, o Regia Douro Park promoveu o Seminário  “FeedBack Sessions MBTI – MYERS BRIGGS TYPE INDICATOR”.

Tratou-se de em evento dirigido aos empresários e empreendedores que têm alguma dificuldade em criar e/ou liderar um negócio, bem como recrutar as pessoas certas para os funções certas.

Fernando Novais, da People for Success, foi o orador convidado para dar a conhecer a ferramenta MBTI, segundo o qual “permite entender de forma positiva as diferenças entre as pessoas, através da compreensão de cada tipo de personalidade e das características que lhes estão associadas” .

O MBTI  é um indicador baseado nas teorias de personalidade do psiquiatra e psicoterapeuta suiço Carl Jung , embora o modelo tenha sido desenvolvido pelas irmãs Katherine Briggs e Isabel Myers.

Durante o seminário, Fernando Novais ajudou os presentes a definir o seu tipo psicológico, com base no sitio onde retira energia –  Extraversion ou Introversion – no tipo de informação que prefere usar- Sensing ou Intuition – em como prefere tomar decisões – Thinking ou Feeling- e ainda sobre que estilo de vida prefere –  Judging ou Percerveing. As respostas a estas 4 dimensões de tipo permitem conhecer o estilo de trabalho a que um individuo se adapta melhor, as suas preferências no trabalho, bem como o estilo de comunicação.

O Indicador MBTY é “cada vez mais adotado pelas empresas em Portugal para gerir pessoas, uma vez que, tem tendência em diminuir o turnover, ou seja, a constante rotatividade de pessoas e consequentemente leva ao desenvolvimento de competências e aumento da produtividade”-  sublinhou o orador Fernando Novais.

Partilhar:

Menu