A Freguesia de Vila Real anunciou, esta semana, os vencedores da quarta edição do Orçamento Participativo, que visa financiar projetos propostos por cidadãos e associações. A concurso estiveram 11 propostas com enfoque em áreas como o bem-estar animal, a saúde, o desporto, a cultura ou a educação.

Os vencedores do Orçamento Participativo da Freguesia de Vila Real foram os projetos “Animais sem companhia”, apresentado pela Plataforma Animal, e “Ganhar a perder”, proposto pela Associação Desportiva e Cultural Diogo Cão. Este ano, a grande novidade foi a atribuição de uma verba de oito mil euros a cada uma das propostas vencedoras.

O projeto “Animais sem companhia”, que recebeu 171 votos, prevê a implementação de uma campanha de esterilização e de sensibilização sobre bem-estar animal. O segundo escolhido foi o projeto “Ganhar a Perder”, que obteve 137 votos, está relacionado com um programa de prática regular de exercício físico, direcionado a pessoas adultas com obesidade ou excesso de peso.

“Esta iniciativa permite que sejam os cidadãos a propor, votar e decidir aquilo que querem para a nossa Freguesia. Os nossos parabéns a todos o que participaram de forma ativa e deram voz à construção de um território melhor”, afirmou o Presidente da Freguesia de Vila Real, Francisco Rocha. Foram validados, na edição deste ano, 733 votos que se distribuíram pelos 11 projetos apresentados.

Os resultados foram divulgados numa sessão que contou com a presença dos proponentes dos projetos, a quem Francisco Rocha deixou a garantia de que “o Orçamento Participativo vai voltar no próximo ano”. “Acreditamos que os cidadãos devem ter uma voz ativa na vida em comunidade e este é o instrumento ideal para promover a cidadania e a participação de todos”, sublinhou.

A Freguesia de Vila Real foi a primeira do Distrito a implementar um Orçamento Participativo, em 2015. Na última edição, por exemplo, foram implementados projetos ligados à promoção da educação musical, atividades para a terceira idade, intervenção psicomotora para crianças e dinamização cultural de espaços públicos.

Deixe o seu Comentário

Comentário