Profissionais da primeira linha de contenção da pandemia isentos de pagar autoestradas A4 e A23


Num contexto de crise provocada pela COVID-19 e, consciente de que existem profissionais aos quais é exigido um grande esforço, a Globalvia quer associar-se com uma pequena contribuição a todos os que diariamente trabalham na ajuda à contenção desta pandemia e que para tal se têm de deslocar pelas autoestradas.

Em Portugal, na A4, no âmbito da Subconcessão Auto-Estrada Transmontana, entre Vila Real e Quintanilha, e na A23, no âmbito da Concessão da Beira Interior, entre Abrantes e a Guarda, os profissionais cuja atividade esteja diretamente relacionada com o combate à pandemia, poderão circular autoestradas operadas pela Globalvia sem suportar o valor das portagens, como utilizadores particulares em cumprimento de deveres profissionais.

Esta disposição abrange profissionais que exerçam funções em Hospitais e outras Unidades Locais de Saúde, Lares de Idosos, forças de segurança e ordem pública, nomeadamente, GNR, PSP, ANEPC, e Corporações de Bombeiros, sitos nos concelhos limítrofes dos eixos da A4 (Vila Real – Quintanilha) e da A23 (Abrantes – Guarda).

O valor das viagens realizadas será assumido e liquidado pela Globalvia ao seu concedente. Deste modo, não serão debitados quaisquer valores de portagens por viagens realizadas pelos profissionais abrangidos, enquanto se mantiver declarado o estado de emergência pela pandemia da COVID-19.

Todos os profissionais que se enquadrem na disposição e pretendam usufruir da mesma, devem consultar a página www.aetransmontana.pt.

Partilhar:

Menu