A Assembleia Municipal de Murça aprovou, no passado dia 30 de novembro, o Plano Plurianual de Investimentos (PPI). Este instrumento de planeamento e gestão, apresentado pelo Executivo Municipal, pretende implementar diversos projetos e medidas estruturantes que terão impacto na vida dos murcenses nos próximos anos. Serão feitos investimentos em diversas áreas, como por exemplo na educação, na ação social, na economia e no turismo.

Para realizar as iniciativas previstas no referido Plano Plurianual de Investimento – PPI, a Câmara Municipal de Murça dispõe, para o ano de 2019, de um orçamento de 8.9 milhões de euros. Tendo como princípios o “controlo da dívida global” e “a seletividade da despesa municipal”, esta verba irá destinar-se a obras em áreas distintas, privilegiando “políticas centradas nas pessoas”, bem como a prestação de serviços de qualidade e qualificação do território e dos seus agentes.

Tendo em vista a melhoria do percurso escolar dos estudantes, foi criado o “Projeto de Combate ao Insucesso Escolar”, do qual faz parte uma equipa multidisciplinar. Este projeto visa reduzir o insucesso e o abandono escolar, bem como reforçar medidas que promovam a equidade no acesso à educação básica e secundária. Também serão realizadas obras na Escola EB 2,3 e Secundária de Murça, recuperando diversos espaços, como blocos de aulas, polivalente, cantina e espaços exteriores. Este investimento irá iniciar-se durante o ano de 2019.

Para que a atividade económica se desenvolva e prospere, vai ser realizada a tão necessária ampliação da Zona Industrial, esperada já há largos anos. O alargamento da Zona Industrial é um projeto de extrema importância para o executivo municipal, uma vez que, ao longo dos últimos anos, a oferta de espaço para a implantação de empresas ficou seriamente comprometida. Esta obra pretende, assim, criar condições para a concretização de investimento privado no concelho.

O Executivo da Câmara Municipal de Murça irá beneficiar diversos edifícios e espaços públicos, como é o caso da Piscina Municipal coberta (que será intervencionada no âmbito da candidatura “Eficiência Energética”), do Cemitério Municipal, onde será realizada uma intervenção que visa, em primeira instância, o arranjo urbanístico com vista à criação de um espaço verde de apoio a este espaço no antigo campo de futebol, do antigo edifício da Cooperativa Agrícola dos Olivicultores, onde serão instalados os serviços operacionais do Município (oficinas), e da Capela da Misericórdia, cujo interior será reabilitado e restaurado. Também estão previstas intervenções nas diversas Freguesias tendo em vista a ampliação e a remodelação da rede de iluminação pública, a beneficiação da rede de saneamento, estações de tratamento de águas residuais e abastecimento de água e a requalificação do espaço público e vias de acesso.

Foram também apresentadas diversas candidaturas para projetos a realizar futuramente, tais como uma candidatura no âmbito do turismo militar que comtempla a recuperação da Casa do Soldado Milhões, a recriação de uma trincheira e memorial, na Praceta Herói Milhões e a criação de um trilho de ligação entre estes dois pontos, a construção de novos trilhos que promovam a valorização dos elementos patrimoniais locais, paisagísticos e ambientais e históricos.

Paralelamente, está a acontecer um processo de modernização dos serviços, que procura responder “com mais qualidade e de forma mais rápida” aos munícipes, melhorando, assim, os serviços ao cidadão. É exemplo disso o Balcão Único, resultante da candidatura “Promoção das Tecnologias de Informação e Comunicação na Administração e Serviços Públicos”, que irá permitir simplificar o atendimento público.

 

Deixe o seu Comentário

Comentário