A programação do próximo trimestre do Teatro de Vila Real divide-se em dois grandes ciclos: Do Lado do Verão, em Julho e Agosto, e Algures a Nordeste, em Setembro. Neste período estão agendados mais de 40 eventos, em várias áreas e géneros, confirmando assim o Teatro de Vila Real como uma das mais dinâmicas e diversificadas casas de espectáculos do país.

Teatro de rua, novo circo, dança, cinema e vários géneros musicais formam uma agenda apetecível, ao nível do melhor que se programa nas grandes cidades portuguesas.

A partir de 27 de Junho e até ao final de Agosto, a programação do Teatro acontece “do lado do Verão” (ao ar livre), aproveitando a arquitectura do edifício e a privilegiada envolvente paisagística do Parque Corgo.

A programação deste ciclo estival inclui um cartaz marcante de 10 concertos no Auditório Exterior e no relvado junto ao Café-Concerto (estes ao pôr-do-sol) com algumas das mais interessantes propostas da música moderna portuguesa, em várias das suas vertentes: Best Youth, Sopa de Pedra, Sean Riley & The Slowriders, Orquestra Bamba Social com Tiago Nacarato, Os Quatro e Meia, Marco Rodrigues, JP Simões, Joana Barra Vaz, Lince e a vila-realense Catarina Miranda (Emmy Curl).

Pelo meio, há cinema ao ar livre, com sessões na Praça Cénica do Teatro e na zona histórica da cidade.

É também na zona histórica que acontece a terceira edição do Arruada – Ciclo de Artes de Rua de Vila Real, produzido em conjunto com os Serviços de Animação e Turismo da CMVR. De 6 de Julho a 25 de Agosto, geralmente à sexta à noite e ao sábado de manhã, são apresentadas 16 propostas de teatro de rua e novo circo, de companhias portuguesas e espanholas, com várias abordagens artísticas.

De 31 de Julho a 4 de Agosto tem lugar um novo projecto do Teatro de Vila Real: o ciclo Clássicos de Verão, semente de um festival sobretudo de ar livre dedicado à música clássica. Durante cerca de uma semana, podem ouvir-se diariamente, em ambiente descontraído, vários compositores e formações clássicos ou de inspiração clássica, num programa que se cruza também com o cinema.

A transição entre o Verão e o Outono é feita com uma outra disciplina artística, a dança contemporânea, naquela que é a segunda edição do Algures a Nordeste, o festival organizado pelos Teatros de Vila Real e Bragança, que este ano decorre de 8 a 29 de Setembro.

Depois de uma estreia auspiciosa em 2017, o festival de dança contemporânea de Trás-os-Montes, apoiado pelo Norte 2020, apresenta de novo uma programação ecléctica e ousada no domínio da criação portuguesa. Victor Hugo Pontes, Paulo Ribeiro, Olga Roriz, Cláudia Martins/Rafael Carriço, Bruno Duarte e Daniel Cardoso são os coreógrafos convidados desta edição.

O programa do terceiro trimestre segue as habituais linhas directrizes do Teatro vila-realense, que visam assegurar para toda a região uma actividade cultural estimulante no domínio das artes performativas e que têm merecido a admiração e o reconhecimento público não só dos espectadores mas também dos outros teatros do país e de vários agentes de cultura nacionais e internacionais.

Deixe o seu Comentário

Comentário