A Filandorra retoma a iniciativa “Périplo pelo Interior dos Interiores da Alma Humana – PIIAH”, com o espectáculoÀ Manhã de José Luís Peixoto, um  dos autores de maior destaque da literatura portuguesa contemporânea, numa linha delinha de trabalho que valoriza os territórios do interior como espaços naturalmente dignos de experiências no domínio da criação literária e artística, em contraponto com os “tradicionais” centros de criação nas zonas urbanas.

Neste contexto, a Filandorra vai estar no próximo Sábado, 22 de Setembro, na Casa da Cultura de Figueira de Castelo Rodrigo, município bem do interior do país com o qual a Companhia estabeleceu recentemente um protocolo de colaboração nos domínios da formação e animação teatral que vai permitir a recepção naquele concelho de espectáculos da Filandorra.

Recorde-se que a iniciativa “Périplo pelo Interior dos Interiores da Alma Humana – PIIAH” que iniciou 2016 em Ponte de Sor, concelho onde nasceu José Luís Peixoto, já percorreu cidades, vilas e aldeias do interior do país e assume-se como um grito de alerta para a necessidade de “ver e sentir” o quotidiano do mundo rural, os problemas do despovoamento e envelhecimento das populações das aldeias do interior do país.

Escrita em 2005 e publicada em 2007 no livro intitulado Cal, uma colectânea de crónicas, poemas e teatro, À Manhãretracta o quotidiano do mundo rural, abordando problemas como o despovoamento e envelhecimento da população. A acção desenrola-se numa aldeia envelhecida e desertificada do interior do país, cinco personagens, três mulheres e dois homens, dão corpo aos seus próprios desejos e receios, numa “viagem” pelo tempo das estações: as Primaveras e os segredos, os enganos e o Verão, os beijos nunca dados e o Outono onde se retarda o último frio.

Depois de Figueira de Castelo Rodrigo, o espectáculo vai estar a 27 de Setembro no Auditório Municipal de Santa Marta de Penaguião, estando em agendamento espectáculos para Murça, Valpaços, Macedo de Cavaleiros, entre outros municípios do interior.