Freguesias recorrem a avisos sonoros para apelar ao respeito da quarentena obrigatória

Devido à situação pandémica provocado pelo novo Coronavírus, foi declarado anteontem o Estado de Emergência, uma medida que, entre outras coisas, pede à população para que fique em casa e solicita à população que chegou recentemente do estrangeiro ou de regiões mais afetadas pelo novo vírus para respeitar o isolamento profilático obrigatório de 14 dias.  

No âmbito desta medida, os concelhos do distrito de Vila Real têm incitado a população a ficar em casa, recorrendo a veículos com equipamentos sonoros. Estes veículos da Proteção Civil têm percorrido as localidades dos concelhos com o objetivo de alertar a população, por via sonora, sobre a obrigação imposta pela Direção-Geral de Saúde ao isolamento profilático obrigatório dos cidadãos que regressam do estrangeiro e de regiões mais afetadas em Portugal. Esta “quarentena” obrigatória deve durar 14 dias a contar do dia de chegada. Esta ação prolongar-se-á durante os próximos dias.

Em Vila Real, algumas freguesias também tomaram a iniciativa de utilizar veículos com equipamento sonoros para informar a população. Uma delas foi a União de Freguesias de Mouçós e Lamares que utilizou um “veículo sonoro” para informar a população residente sobre as novas medidas a seguir. 

Para além disso, foi ativado um procedimento para a informação sobre os cidadãos chegados do estrangeiro ao território nacional, em que as Juntas de Freguesia terão de identificar a chegada desses cidadãos e informar o Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC).  Este serviço reunirá a informação e informará o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Vila Real que, por sua vez, transmitirá a informação a Guarda Nacional Republicana (GNR), a Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Autoridade de Saúde Pública. 

Partilhar:

Menu