Festivla Literário do Douro no Espaço Miguel Torga

Geral

Começou o Festival Literário Douro que tem como palco o Espaço Miguel Torga e Auditório Municipal de Sabrosa. Esta tarde (quinta-feira)  pelos 18 horas Carlos Ferreira e Manuel Bandarra, irmãos, abriram o «certame», falando das máscaras e das aguarelas expostas na sala e de que são autores. Carlos recuou aos primórdios da humanidade, referindo que a máscara esteve presente no paleolítico, atravessando os milénios até à actualidade.

Manuel Bandarra dá outra perspectiva através da pintura. Seguiu-se a conferência de abertura proferida pelo professor emérito Manuel Sobrinho Simões, intitulada “Saúde e Doença: o Paradoxo Português”. Isto é:  o problema da doença passa por se apostar na saúde.  Literatura e ciência/genética, cultura, educação, alimentação, comportamento, estilo de vida entrelaçaram-se na explicação do professor.

Às  21,30 horas, “Quantos Línguas é o Português?” é o tema de debate. Intervêm Alfredo Cameirão, Fernando António Almeida, Luís Carlos Patraquim (Moçambique) e Tony Tcheka (Guiné). Moderador: João Morales. O Festival conta com a presença dos seguintes escritores, amanhã e sábado: João Tordo, Afonso Cruz Cláudia Clemente Juan Vicente Piqueras (Espanha) Alice Brito, Teolinda Gersão,Álvaro Laborinho Lúcio, Fernando Pinto do Amaral, João Rios, Nuno Júdice, entre outros. O Festival termina, sábado, com um concerto dos Galandum Galundaina.

Partilhar:

Menu