Feira das Cebolas proibida há 700 anos por prejudicar Feira de Vila Real

Região

As origens da Feira das Cebolas podem remontar a mais de setecentos anos. Documentos mostram que no séc. XIV, em 1319, a feira aguiarense foi proibida por D. Fernando, por prejudicar a feira de Vila Real. A restituição da feira é rubricada no séc. XV, em setembro de 1417, por D. João I.

A secular Feira das Cebolas está de volta neste final de período estival! Milhares de pessoas virão a esta montra regional das colheitas que decorrerá nos dias 24 e 25 de setembro. A venda de cerca de trinta toneladas de cebola iniciará às 12 horas do dia 24 e decorrerá até ao final do 25 de setembro, o dia da Feira das Cebolas.

No dia 24, à hora do almoço há receção de meia centena de produtores de cebola e também dez produtores aguiarenses a vender produtos locais, degustação do caldo de cebola e outras iguarias regionais, à tarde há animação com jogo do malhão, concertinas, corrida de burros e corrida de cavalos e, à noite, a associação Aguavelames anima a desfolhada à moda antiga.

No dia 25 pela manhã a feira inclui música e teatro (Filandorra), concurso da maior cebola e refeições nas tasquinhas e nos restaurantes aguiarenses, à tarde haverá concurso pecuário, mostra de carneiros e chega de bois e, à noite, a animação musical iniciará com Maike Calvão e alunos e culminará no baile das cebolas com Augusto Canário e amigos.

O presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado não tem dúvidas que a Feira das Cebolas está entre os melhores eventos transmontanos e que contribui para valorizar o Interior Norte de Portugal. O Município de Vila Pouca de Aguiar e a EHATB promovem a Feira das Cebolas em colaboração com coletividades associadas ao mundo rural.

Menu