Recentemente, por causa das 1300 entradas de alunos na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), a falta de alojamento tem sido um problema que causa debate.

Pois, apesar da vontade de crescer presente na cidade e na universidade, ninguém previa a falta de alojamento que este aumento iria causar.

Uma parte dos alunos, candidatados na primeira fase ou com candidaturas apenas efetuadas na UTAD, conseguiu encontrar alojamento, alguns, já em julho. Porém, esse não é o caso de alunos da segunda fase e de concursos especiais.

Estes depararam-se com alojamentos com rendas elevadas, não correspondendo as condições oferecidas ao preço pretendido pelo proprietário.

 

Cláudia Richard

 

Reportagem completa na edição nº 638, já nas bancas.