Desde o início deste mês que os Bombeiros Voluntários de Boticas já dispõem de uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP), cuja constituição resultou de um protocolo estabelecido entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Boticas, o Município de Boticas e a Autoridade Nacional de Protecção Civil.

O referido protocolo tem a duração de três anos e os custos serão repartidos em 50 por cento entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil e o Município de Boticas. Aos Bombeiros de Boticas cabe a gestão do trabalho desta equipa, bem como assegurar os meios e equipamentos necessários às suas funções.

A equipa é constituída por cinco bombeiros, que tiveram que realizar os seus exames de admissão, cabendo-lhe realizar intervenções de socorro às populações e de defesa dos seus bens, designadamente em caso de incêndio, inundações, desabamentos e outras intervenções no âmbito da proteção civil.

O Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, mostra-se “muito satisfeito pelo facto dos Bombeiros poderem contar com uma Equipa de Intervenção Permanente, o que permite assegurar de uma forma rápida e eficaz o auxílio à nossa população. Com esta equipa ficamos mais descansados, pois sabemos que temos no quartel homens sempre prontos para acorrer a qualquer solicitação, sendo uma grande mais-valia para o Concelho de Boticas”.