Dtech: Evento sobre tecnologia emergente decorreu em Vila Real

Foram dois dias, 12 e 13 de Outubro, focados em avanços tecnológicos e consequentes impactos, que fizeram a primeira edição do DTech, um evento que juntou estudantes, empresas e entusiastas de tecnologia em geral, de vários pontos do país, no Regia no Douro Park.

Tratou-se de uma iniciativa da Bleam, IZILABS e Outsmartis, empresas das áreas das Tecnologias de Informação, instaladas na Incubadora e Aceleradora de Empresas do Regia Douro Park, que sentiram necessidade de unir esforços, para realizar um evento anual desta natureza. O objetivo passa por reunir, no mesmo espaço, estudantes e empresários para abordagem e troca de informação atual sobre as diferentes vertentes na area da tecnologia.

O DTech quis afirmar-se, desde a primeira edição, trazendo ao programa projetos e oradores de empresas locais, nacionais e internacionais, como foi exemplo a Polcode (Polónia), com abordagem ao trabalho remoto e a Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas com uma apresentação sobre a emergente moeda digital descentralizada.

O Massive Virtual Laboratory, um projeto desenvolvido na UTAD, também integrou o programa do evento. Debruça-se sobre a Realidade Virtual e o melhor aproveitamento da experiência para melhorar a performance humana. A aplicação em ambientes de treino/formação está em investigação, o que poderá também permitir uma melhor gestão de recursos (tempo, espaço e dinheiro) por parte das empresas ou instituições. Um dos exemplos apresentados foi o uso da Realidade Virtual no treino de bombeiros para a entrada num cenário de fogo mediante a temperatura.

Outros dos temas atuais da tecnologia que esteve em apresentação e mereceu destaque foi o Gamification, que consiste no design de jogos que visam motivar pessoas, por exemplo através de aplicações de eventos. Esta tecnologia foi utlizada no DTech, com a criação de uma WebApp especifica para o evento, evolvendo os participantes e motivando-os com a atribuição de prémios.

Muitos outros temas e oradores compuseram o DTech, um evento também enaltecido pelo vereador na Câmara Municipal de Vila Real e responsável do Regia Douro Park, Nuno Augusto, “pela natureza e dimensão” com que se apresentou.

Aproveitando o contexto do evento, Nuno Augusto sublinhou a importância das plataformas digitais a nível empresarial e sistemas de informação para a produção, gestão e comercialização, bem como em termos de imagem moderna e atualizada das empresas. Ao nível do turismo, o vereador abordou a existência de muitas plataformas com o objetivo de promoção da região, registando-se o problema da manutenção das mesmas – “o melhor seria criar uma fundação das várias plataformas para que possam perdurar no tempo, atualizadas ao dia”.

O vereador reconheceu a importância da abordagem ás novas tecnologias e da sua aplicação na região, pelo que deixou a porta aberta para que Vila Real volte a receber futuras edições do DTech.

No final, e dado o sucesso da primeira edição, os responsáveis das empresas que organizaram o Dtech manifestaram a vontade em dar continuidade ao evento, agora com o “objetivo de que no próximo ano seja ainda maior”.

Os participantes e oradores elogiaram a realização desta iniciativa no interior do país e fizeram um balanço muito positivo do evento, que terminou com um sunset na Quinta da Pousada em Santa Marta de Penaguião.

SET SKILL BUILD

Durante o DTech, as mesmas empresas que organizaram o evento apresentaram outro projeto conjunto o SSB – Set Skill Build, que consiste em agrupar um conjunto de atividades que visam preparar melhor os alunos, dotando-os  de maiores capacidades profissionais e preparando-os o mais possível para as exigências do mercado de trabalho.

Com esta iniciativa, as os três jovens empresários pretendem “aproximar as empresas dos alunos e da comunidade tecnológica em geral, de forma a introduzir uma mudança de paradigma na forma de aprender”, ou seja, gerar mais comunicação para que se saiba quais as empresas que existem e qual a tecnologia que está a ser utilizada.

O SSB tem como objetivo principal responder a alguns problemas identificados: instituições de ensino superior com dificuldades em acompanhar as empresas, o tempo de adaptação das pessoas no trabalho e o facto de as pessoas precisarem de sair da cidade onde residem, o que dificulta a tarefa de contratação por parte das empresas.

Os mentores do SSB acreditam que o projeto, assente em 3 pilares fundamentais: eventos, workshops e projetos, “pode ter um impacto positivo para as empresas e para a região”, admitindo que “foi delineado para a UTAD, por questões de proximidade, mas o objetivo é expandir”, construindo fortes laços com mais instituições de ensino superior do país, para que tenham uma relação  mais direta e atualizada com o mundo dos negócios.

Os alunos interessados em fazer parte da Set Skill Build podem inscrever-se nos cursos disponíveis no site www.setskillbuild.com

Sobre as empresas que promovem o DTECH e SSB

BLEAM:  De cariz tecnológico, é uma empresa voltada para a criação e gestão de comunicação na internet. Atua nas áreas da Web, do design, audiovisual e do marketing digital.

IZILABS: Empresa de base tecnológica, com foco no desenvolvimento de aplicações móveis e websites, tendo já desenvolvido várias aplicações móveis de sucesso, com mais de 5 milhões de downloads e mais de 35 milhões de acessos nos últimos anos.

OUTSMARTIS: Desenvolve soluções digitais com o objetivo de ajudar as organizações a fazerem melhor, mais rápido e de forma eficiente.

Partilhar:

Menu