Diocese de Vila Real: Ciclo “Aprofundar as Raízes” dedicado a D. António Valente da Fonseca

No âmbito da preparação do Centenário, a Diocese de Vila Real dedicou a 2ª conferência do Ciclo “Aprofundar as Raízes” a “D. António Valente da Fonseca, 2º bispo da diocese de Vila Real”. Esta conferência decorreu no dia 12 de fevereiro, sexta-feira, às 21h00, e foi seguida pela plataforma Zoom e no Youtube da diocese.

O Monsenhor João Parente, reconhecido historiador e membro da Academia Portuguesa de História, foi o guia na descoberta de uma figura que marcou a vida da diocese ao longo de várias décadas.

Tendo convivido de perto com D. António, primeiro como seminarista, desde 1944, e depois como professor no Seminário e pároco, deixou o seu testemunho e partilhou alguns momentos especiais e peripécias ocorridas que deixaram transparecer a personalidade e a obra deste grande bispo, “afável no trato com todos, sensível aos problemas humanos e um verdadeiro pai para os padres”.

Da evocação de D. António Valente da Fonseca destacam-se alguns aspetos: Foi um longo ministério à frente dos destinos da diocese (1933-1967) – 34 anos – exercido provavelmente nos tempos mais difíceis do século XX.

As suas duas obras mais importantes: a construção material do Seminário, dando continuidade ao projeto de D. João Evangelista; e a renovação espiritual do povo de Deus: na formação da fé, participação litúrgica e no compromisso cristão, de modo particular através da Ação Católica. Os frutos foram abundantes: em vocações sacerdotais e missionárias e no testemunho dos cristãos na sociedade.

O seu brasão e lema exprimem a sua confiança plena em Deus e a sua humildade: Spea mea et robur in coelis (a minha esperança e minha força estão no Céu).

Na sua primeira saudação à Diocese, D. António Valente refere-se à cruz e à responsabilidade complexa do ministério que o esperava e saudava cada um dos setores da igreja com palavras comoventes. Aos padres, pedia cooperação e chamava-lhes “anjos de paz” em cada paróquia. Aos pais reforçava o seu papel insubstituível na educação cristã dos seus filhos, sem o qual a tarefa dos pastores se torna infrutífera. Mensagem bem atual neste tempo de pandemia.

A rua contígua ao Seminário de Vila Real designa-se “Rua D. António Valente da Fonseca” ficando assim o nome deste bispo vinculado à toponímia da cidade. Na verdade, o Seminário foi a sua casa: qual empreiteiro, durante vinte anos acompanhou a evolução das obras pessoalmente até à sua conclusão e lá residiu durante quarenta anos. 

A próxima conferência, sobre a Catequese na diocese de Vila Real, será no dia 12 de março.

Menu