Desafios do Setor do Azeite e PAC pós 2020 debatidos em Murça

A Cooperativa Agrícola dos Olivicultores de Murça (CAOM) e a CONFAGRI organizam, no próximo dia 20 de outubro, no Auditório Municipal de Murça, um Seminário para debater “Os desafios do setor do azeite e a PAC pós 2020 em Trás-os-Montes”.

Segundo Francisco Vilela Ribeiro (Presidente da CAOM) “este é o momento para, em colaboração com os nossos parceiros, definirmos estratégias para assegurar a sustentabilidade do setor e ultrapassar os desafios que o futuro nos apresenta. Já não é novidade que produzimos cada vez mais azeite e de melhor qualidade, o que se pode constatar pelo aumento dos níveis de exportação e pelos Prémios Internacionais que temos conquistado. Ainda recentemente fomos a única cooperativa nacional a conquistar três medalhas de ouro no segundo maior concurso internacional, OLIVINUS na Argentina, com apenas três lotes que submetemos a concurso, onde um dos quais obteve uma classificação de 94 pontos”.

Infelizmente, a região ainda não consegue valorizar convenientemente os produtos de qualidade que coloca no mercado, razão pela qual a CAOM, em parceria com autarquias, cooperativas e empresas, decidiu fundar a Associação – CEPAD (Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Douro), com o objetivo de diferenciar a região demarcada do Douro na produção de Azeites de excelência e de reconhecer o seu azeite como produto de Denominação de Origem Protegida (DOP).

Cerca de 80 % do olival da região é tradicional, centenário, de sequeiro e em bordadura das vinhas, ou seja, a falta de condições para modernização aliada aos constrangimentos climatéricos da falta de água colocam obstáculos à expansão da sua atividade o que compromete a fixação de pessoas no interior das povoações e a coesão territorial.

Partilhar:

Menu