Conferência sobre Nadir Afonso para salvar a Panificadora de Vila Real

Vila Real

O Grupo de Missão Cultura da UTAD e o recém-nascido Movimento Pró Nadir convidam para uma sessão de debate intitulada “Nadir à Tarde”, com o visionamento do filme Nadir Afonso: O Tempo Não Existe (2012), de Jorge Campos, em Vila Real esta quarta-feira. O objetivo é refletir sobre a importância da Panificadora de Vila Real, projetada pelo celebrado artista e arquiteto transmontano Nadir Afonso, agora que o edifício atingiu um estado crítico de degradação e foi arquivado o pedido para a sua classificação.

Laura Afonso, da Fundação Nadir Afonso, vai estar presente para encerrar a sessão, que vai contar com a participação de investigadoras da UTAD, arquitetos, e a moderação do jornalista e presidente da ERC, Carlos Magno.

A sessão decorre entre as 15h30 e as 19h00 no Auditório Geociências da UTAD, é aberta a qualquer pessoa, e os presentes poderão participar no debate.

A Panificadora de Vila Real foi construída entre 1965 e 1966 segundo planos de Nadir Afonso. Esteve em funcionamento até aos anos 1990, altura em que entrou em falência, tendo desde então estado ao abandono.

O edifício pertence a um proprietário privado. A Direção-Geral do Património Cultural arquivou no mês passado o pedido de classificação do edifício.

Nadir Afonso foi um artista português pioneiro da arte cinética, que estudou arquitectura e trabalhou ao lado dos fundamentais Le Corbusier e Oscar Niemeyer. Tendo projectado edifícios mas visto poucos construídos, o seu trabalho edificado neste campo é reduzido, fazendo a Panificadora de Vila Real parte desse grupo. Morreu com 93 anos, em 2013.

Após o arquivamento da proposta de classificação da Panificadora como património a ser protegido, um grupo de cidadãos juntou-se para procurar divulgar e sensibilizar para a proteção da Panificadora, e para defender a sua proteção e eventual reabilitação.

Menu