Centro de testagem COVID-19 da UTAD ultrapassa um milhar de análises


Já está a funcionar o Centro de Testes para deteção de infeção pelo vírus Sars Cov 2, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) tendo efetuado mais de mil testes. O Centro de testagem COVID-19 da UTAD, validado pelo Instituto Nacional Ricardo Jorge, trabalha em coordenação com o Centro Hospitalar de Trás-Os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) e a ARS Norte, nomeadamente com as ACES Douro I e Tâmega II.

“O Centro de Testagem COVID-19 é um bom exemplo do apoio que a UTAD tem vindo a prestar à região, desde o início da declaração de pandemia”, considera Fontainhas Fernandes, Reitor da UTAD. Sublinha ainda que o papel das instituições de ensino superior vai “além das questões do desenvolvimento económico e da atração e retenção de talentos, pois são determinantes para dar resposta aos novos desafios societais”. Como tal, considera que o “país deve continuar a apostar na atual rede de ciência e de ensino superior, que não pode ser esquecida na futura reprogramação de fundos europeus.

Por sua vez, Raquel Chaves, uma das investigadoras da UTAD envolvidas nesta dinâmica, acrescenta que o Centro de Testagem COVID-19 instalado nos laboratórios de Genética da UTAD, além de dar uma resposta à região, “abre novas oportunidades à Universidade”, já que se insere numa “vasta rede de centros de ciência na área da COVID-19”.

Este centro de testes é uma das infraestruturas de apoio ao combate à COVID-19 disponibilizadas pela UTAD, depois de ter cedido um edifício situado fora do campus, onde numa parceria com a ARS, a autarquia de Vila Real e com o apoio do Regimento de Infantaria 13, se instalou um Centro de Atendimento Temporário, com capacidade para 150 pessoas, destinado a acomodar idosos de lares afetados pela pandemia. Neste local foram ainda adequados espaços para dormitórios, sanitários, lazer e refeitório.

Já anteriormente a UTAD tinha disponibilizado ao CHTMAD equipamentos e materiais com finalidades médicas, designadamente ventiladores e material de proteção existente em laboratórios de investigação para uso pelos profissionais da área da saúde.

Adicionalmente, a UTAD tem vindo a dinamizar uma campanha de mobilização de voluntários, caso dos estudantes finalistas da Escola Superior de Saúde, onde se ministram formações na área de enfermagem, para apoiar no combate à COVID-19.

“A UTAD está atenta ao desenrolar desta pandemia e apoiará todas as medidas e iniciativas que as autoridades de saúde local e governamentais considerarem necessárias para a proteção da região”, conclui Fontainhas Fernandes.

Partilhar:

Menu