Sabrosa: celebrar Fernão de Magalhães

Região

A 20 de setembro de 1519, Fernão de Magalhães e outros 235 homens embarcaram em cinco caravelas para uma das maiores aventuras marítimas de  todos os tempos. Desavindo com D. Manuel I, ofereceu a Carlos V os seus serviços.

Na passada sexta feita Sabrosa, Ponte da Barca, Porto, Cádis e cidades por onde passou Fernão de Magalhães, celebraram este principio de viagem.

Hoje, ninguém conseguirá saber com certeza absoluta  onde nasceu o navegador português. Mas isso pouco importa, no momento. O mais relevante foi o significado da viagem em termos científicos  e sociológicos. Esta viagem  provou a esfericidade da terra, quando  a Igreja a negava, condenando, por heresia, quem a afirmasse.  Por outro lado, confirmou a  globalização já iniciada por outros grandes navegadores  portugueses, denominadamente, Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral.

Esta comemoração vai ter outras iniciativas que só terminarão, aquando dos 500 anos do regresso dos 18 homens e da única nau, a Vitória, a Espanha.

Menu