Câmara de Vila Real condenada a pagar 728 mil euros relativos à expropriação de parte do terreno da “Quinta do Trem”

O Tribunal da Relação de Guimarães condenou o Município de Vila Real, numa decisão não passível de recurso, ao pagamento de uma indeminização superior a 728 mil euros, relativa à expropriação de parte do terreno da “Quinta do Trem”.

De referir que este processo foi iniciado em 2011, quando o Executivo Municipal de então declarou o terreno de “Utilidade Pública” e o expropriou para a construção de um Centro Transfronteiriço, avaliando-o em 146.855 mil euros.

Recentemente, o edifício do Centro Transfronteiriço, que estava ao abandono, deu origem à Unidade de Saúde Familiar Nuno Grande, numa articulação com a Administração Regional de Saúde do Norte, cuja inauguração aconteceu em março de 2019.

Para o Partido Socialista de Vila Real, que responsabiliza o anterior executivo, “esta condenação da Câmara Municipal, em ressarcir o anterior proprietário em mais de setecentos mil euros, vem agora obrigar a um esforço financeiro considerável por parte da autarquia”.

Menu