Câmara de Boticas promove programa de dinamização de comércio e restauração


Tendo em linha de conta osreflexos económicos e sociais, decorrentes da resposta coletiva à pandemia da covid-19, que são bem evidentes na economia local, uma vez que as medidas de contingência obrigaram ao encerramento de lojas, estabelecimentos comerciais e de restauração, no quadro do Estado de Emergência que vigorou entre março e maio de 2020, com efeitos nos rendimentos das famílias e das pequenas empresas, a Câmara de Boticas, contando com a colaboração da Associação empresarial Botiquense Mais Boticas, vai promover um Programa de Dinamização da Restauração e do Comércio Local denominado de “Viver Boticas”.

Este Programa consta de uma espécie de concurso, que se prolongará entre os dias 10 de julho e 31 de dezembro de 2020, e através da qual os estabelecimentos aderentes à iniciativa entregarão gratuitamente um “cupão” aos clientes por cada 10 euros de compras ou consumos. Os cupões devem ser devidamente preenchidos e colocados numa tômbola disponibilizada no átrio da Câmara Municipal, habilitando-se ao sorteio de um total de 5.000,00 euros em vales de compras que poderão depois ser descontados pelos comtemplados no comércio ou restauração do Concelho de Boticas.

No total serão realizados cinco sorteios – nos dias 31 de julho, 1 de Setembro, 1 de outubro, 2 de novembro e 2 de dezembro – e em cada um serão sorteados 10 vales no valor de 100 euros cada um.

A esta iniciativa podem aderir todos os Comércios e restaurantes do Concelho, bastando, para tal, preencher uma ficha de participação que será disponibilizada pela Mais Boticas.

O Presidente da Câmara, Fernando Queiroga, refere-se a esta iniciativa como “uma forma de estimularmos as pessoas a comprarem no comércio e a consumirem nos restaurantes do Concelho, procurando contribuir para garantir mais dinâmica local em termos económicos e, com isso, dar um sinal à nossa população que tudo faremos para minimizar os efeitos causados pela pandemia da covid-19”. “Queremos garantir a melhor normalidade possível, atendendo ao momento que vivemos, sem deixarmos, simultaneamente, de tomar os devidos cuidados e as precauções necessárias para evitarmos de infeção”, disse. 

Menu