Burlões aproveitam pandemia de COVID-19 para enganar população idosa


Nos últimos dias, na região, houve registo de tentativas de burla relacionadas com a pandemia de COVID-19. Sabe-se que os burlões, fingindo-se passar por profissionais de saúde, abordam idosos a residir em locais mais isolados, convencendo-os a adquirir medicamentos milagrosos que combatem o vírus ou com o pretexto de que estão a fazer rastreios.

Os Municípios de Alijó e de Vila Pouca de Aguiar publicaram, hoje, avisos relativamente a burlões que se aproveitam da situação pandémica provocada pelo novo Coronavírus, para cometer fraudes. Em Alijó e Sabrosa, as autoridades policiais identificaram dois indivíduos que se deslocavam num automóvel de marca SEAT Leon, de cor preta, e que se fazem passar por profissionais de saúde.  

O Município alertou para esta situação e pediu à população que, caso possua mais informação sobre esta e outras atividades fraudulentas, contactem a Guarda Nacional Republicana (GNR). 

Também a Junta de Freguesia de Cimo de Vila da Castanheira, no concelho de Chaves, veio alertar a população para a presença de indivíduos, que se deslocam numa carrinha da marcar Renault Kangoo, de cor branca, que batem à porta das pessoas para realizar supostas desinfeções.

Já em Vila Pouca de Aguiar, houve registo de vendas fraudulentas de medicamentos que, supostamente, combatem o Coronavírus. Segundo o município, as burlas têm ocorrido em regiões vizinhas. “A Proteção Civil e a GNR de Vila Pouca de Aguiar estão a acompanhar este tipo de fraudes”, pode ler-se na publicação do município, na qual também consta o número gratuito que a Câmara Municipal disponibilizou aos aguiarenses que tenham dúvidas e pedidos de apoio relativos ao coronavírus. 

Partilhar:

Menu