Boticas: equipamentos culturais e turísticos reabrem a 30 de junho


De forma a contribuir para a retoma gradual das atividades turísticas e culturais no Concelho, o Município de Boticas vai reabrir ao público, a partir do dia 30 de junho (terça-feira), os seguintes equipamentos: Biblioteca Municipal; Centro de Artes Nadir Afonso; Loja Interativa de Turismo; Centro Europeu de Documentação e Interpretação da Escultura Castreja (CEDIEC); Centro de Interpretação do Parque Arqueológico do Vale do Terva (CI-PAVT); Museu Rural de Boticas – Pólo do Ecomuseu de Barroso; Repositório do Vinho dos Mortos. Também a Casa Museu Quinta do Cruzeiro – Pólo do Ecomuseu de Barroso irá abrir portas aos visitantes nos meses de julho e agosto.

A reabertura dos equipamentos será feita com todas as condições de segurança e mediante o cumprimento de um conjunto de normas preventivas e de controlo do surto pandémico de Covid-19.

Assim sendo, e seguindo as recomendações das Autoridades de Saúde, o acesso e a lotação de cada espaço será limitado e sujeito a determinadas regras como a desinfeção das mãos à entrada, o uso obrigatório de máscara, distanciamento mínimo de 2 metros entre pessoas e o respeito pelos circuitos de entrada e saída.

Importa, contudo, referir que o coronavírus ainda continua ativo no país, motivo pelo qual se devem evitar quaisquer comportamentos de risco, que coloquem em causa a saúde dos visitantes e funcionários.

Selo “Clean & Safe” atribuído aos equipamentos culturais do Concelho

A visita a estes equipamentos é considerada uma visita segura, que cumpre todas as normas da Direção Geral de Saúde tratando-se de espaços com o Selo “Clean & Safe”.

Depois da Loja Interativa de Turismo de Boticas ter sido certificada com o selo “Clean & Safe”, pelo Turismo de Portugal, também a Biblioteca Municipal, o Centro de Artes Nadir Afonso, o Centro Europeu de Documentação e Interpretação da Escultura Castreja (CEDIEC), o Centro de Interpretação do Parque Arqueológico do Vale do Terva (CI-PAVT), o Museu Rural de Boticas – Pólo do Ecomuseu de Barroso, o Repositório do Vinho dos Mortos e a Casa Museu Quinta do Cruzeiro receberam este selo, como garantia de que são espaços seguros para os visitantes e cumprem os requisitos de higienização necessários para prevenir possíveis infeções por Covid-19.

Menu