Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos: PSD distrital manifesta “insatisfação e desilusão”

O Presidente da Comissão Política Distrital do Partido Social Democrata (PSD) de Vila Real, Fernando Queiroga, mostrou hoje a sua “insatisfação e desilusão” face ao Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos (PART), implementado pelo Governo.

Fernando Queiroga considera que este programa “é uma medida eleitoralista que vem acentuar ainda mais as desigualdades existentes entre o Interior e o Litoral”, acrescentando que “apenas beneficia os grandes centros, áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa, deixando à margem os territórios do Interior e concretamente o Distrito de Vila Real”.

“É absurda a forma como o Governa desvaloriza estes territórios, colocando-os sempre em segundo plano no que concerne a investimentos e coesão territorial. Se nos grandes centros os descontos podem ir aos 50€, no Distrito apenas são de 0,15€”, referiu.

A tomada de posição do Presidente da Comissão Distrital surgiu após serem conhecidas as verbas atribuídas à Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIM-AT), que engloba os concelhos de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar, e à Comunidade Intermunicipal do Douro (CIMDouro), que abrange 19 municípios, alguns deles pertencentes ao Distrito de Viseu.

Em causa estão verbas de 203 mil euros para a CIM-AT e de 490 mil euros para a CIMDouro, montantes que Fernando Queiroga considera serem “um absurdo visto que estes territórios não têm sequer uma rede de transportes públicos capaz de fazer face às necessidades das populações”. “Isto é mais uma prova de que o Governo continua a não estar minimamente interessado em resolver os problemas do Interior e pensa apenas em anunciar medidas que aplicadas não têm efeito nenhum”.

O responsável destacou ainda que “compete às NUTIII a decisão ou não de aplicar estas verbas, pois com estes montantes a sugestão seria de devolver o cheque, porque o interior não pode estar sempre a ser descriminado”.

Partilhar:

Menu