UTAD distinguiu Miguel Cadilhe com “Honoris Causa”

538

O 31º aniversário da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) assinalou-se no passado dia 24 de março. O momento alto foi a atribuição do grau de doutor Honoris Causa a Miguel Cadilhe pelo papel que teve na dinamização da candidatura do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial. “É uma homenagem que peca por tardia”, afirmou o reitor da UTAD, António Fontainhas Fernandes, para quem “esta distinção testemunha o legítimo orgulho desta academia, por passar a estar ligado para sempre, à história desta Universidade”.

“A UTAD tem o privilégio de homenagear, com a atribuição do título honoris causa, uma ilustre figura que pela sua personalidade, obra e saber, muito tem contribuído para o desenvolvimento da Humanidade, e particularmente visível, no Alto Douro Vinhateiro”, disse o reitor da UTAD. Fontainhas Fernandes sublinhou que o novo doutor Honoris Causa da UTAD é “uma personalidade que muito contribuiu para a modernização do país” e “uma ilustre figura, cujo conhecimento está indelevelmente ligado não apenas à evolução do Douro nas últimas décadas, mas também à economia e à modernização da sociedade portuguesa, e da forma como esta se deve posicionar perante os poderes públicos”. O reitor relembrou ainda que, ao longo das mais de quatro décadas de existência, “a UTAD tem (…)

Leia o artigo completo na edição desta semana do Notícias de Vila Real, à venda aqui ou assine a edição impressa ou online aqui.

Deixe o seu Comentário

Comentário