UTAD aposta tudo para garantir o futuro da floresta

834

Numa época em que a floresta corre grandes perigos e há espécies autóctones em vias de extinção, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) associou-se a várias entidades para recuperar e proteger as sementes de muitas dessas espécies a fim de assegurar a sua salvaguarda e a possibilidade de reflorestação dos territórios no futuro.

João Fidalgo Carvalho, docente e investigador do Departamento de Ciências Florestais e Arquitetura Paisagista da UTAD, estudioso das espécies autóctones e um dos responsáveis, juntamente com os seus estudantes, pela plantação de 300 mil árvores nos últimos anos, vê com preocupação a “degradação do território e a consequente destruição da floresta autóctone, em grande parte pela mão do homem, de que o flagelo dos incêndios é apenas uma das faces visíveis do fenómeno”.

(…)

Leia o artigo completo na edição da próxima semana  do Notícias de Vila Real, nas bancas, à venda aqui.
Ou assine a edição impressa ou em PDF aqui.

 

Deixe o seu Comentário

Comentário