União Europeia financia obras no Castelo

714

Depois de um impasse de vários anos, o Castelo de Montalegre acaba de obter luz verde na candidatura à reestruturação deste património, que o município apresentou aos fundos comunitários do “Portugal 2020”. A verba de 1,5 milhões de euros é financiada a 85%. Os restantes 15% são suportados pela Câmara Municipal. Este valor vai permitir concluir o processo de recuperação deste espaço. A boa nova foi comunicada ao presidente da Câmara de Montalegre pelo responsável  da Direção Regional da Cultura Norte, António Ponte.

Refira-se que o castelo de Montalegre se encontra classificado como Monumento Nacional, pelo decreto de 16.06.1910, e dispõe de uma Zona Especial de Proteção. O imóvel é propriedade do Estado português, encontrando-se afeto à Direção Regional da Cultura do Norte. Ao longo do século XX foi alvo de diversas ações de recuperação e valorização por parte da ex-DGEMN, ex-IPPC e Câmara Municipal de Montalegre (1988/1990) e, mais recentemente, pelo ex-IPPAR (1998). No seguimento da intervenção de 1990 foi instalado um núcleo museológico.

Deixe o seu Comentário

Comentário