“Travado” encerramento do balcão dos CTT da Araucária

1760

O balcão dos CTT da Araucária, que estava previsto encerrar na sequência de uma reestruturação da empresa, não vai fechar portas até existirem alternativas. A garantia foi dada ontem pela administração dos CTT, numa reunião com os presidentes da Câmara Municipal de Vila Real, Rui Santos, e da Junta de Freguesia de Vila Real, Francisco Rocha.

“Após as tomadas de posição públicas do Município de Vila Real e da Junta de Freguesia de Vila Real, condenando fortemente a intenção dos CTT de encerrarem um dos dois balcões dos CTT existentes em Vila Real, a administração daquela empresa reuniu com os responsáveis políticos vila-realenses, na tentativa de encontrar uma solução que não prejudique o serviço público postal prestado às populações”, informou a autarquia.

A administração dos CTT, representada pelo CEO Francisco de Lacerda e pelo Administrador Executivo António Pedro Silva, foi “alertada para a importância da existência de um balcão naquela localização, quer pela grande concentração de população e serviços, quer pela sobrecarga, já existente, no balcão da Avenida Carvalho Araújo”.

Como resultado da reunião, os CTT garantiram que não encerrarão o Balcão da Araucária até conseguirem oferecer uma solução alternativa, que não prejudique os utentes, mantendo todos os serviços postais e de encomendas prestados naquele balcão.

Os autarcas de Vila Real congratularam-se com esta atitude da administração dos CTT, bem diferente da imposição unilateral do encerramento de balcões, que anunciou. “Espera-se agora que, com brevidade, os CTT informem a autarquia e a junta das soluções encontradas e demonstrem que não haverá prejuízo para as populações”, concluiu.

Deixe o seu Comentário

Comentário