Quintanilha Rock com dimensão ibérica passa a cobrar bilhete

702

Com a actuação de nove bandas portuguesas e oito espanholas, os portugueses Capitão Fausto encabeçam a animação lusitana. Durante os três dias do festival, são esperados mais de seis mil festivaleiros.

O Quintanilha Rock, festival de verão, que há 16 anos atrai milhares de pessoas à aldeia raiana de Quintanilha e ao Parque do Colado, junto ao Rio Maçãs, afirma-se este ano como um festival ibérico, com a actuação de nove bandas portuguesas e oito espanholas.

O evento realiza-se entre 7 e 9 de Julho, e pela primeira vez cobra bilhete, sendo que o passe geral para os três dias custa 10 euros e o bilhete diário 8 euros. O campismo continua a ser gratuito.

A decisão de tornar a entrada paga “foi difícil”, garante a associação, realçando que o objectivo passa também por “angariar dinheiro e deixar algum contributo, fazendo parcerias com a junta de freguesia, com a Associação Protetora Amigos do Maças, no sentido de deixar alguma coisa visível para melhorar as condições de vida da comunidade”.

O festival é também um momento de promoção da gastronomia regional com ofertas apenas à base dos produtos e pratos locais.

Os portugueses Capitão Fausto encabeçam a animação lusitana que conta também com Plus Ultra, Pista, Cave Story, Stone Dead e Galgo. De Espanha chega o “surf garage” dos madrilenos The Parrots e os Juventud Juché, Baywaves, Tigres Leones, Mahalo e Slien Tango.

Outra das inovações da edição 2016 do Quintanilha Rock prende-se aos concertos durante a tarde no palco instalado no lado espanhol do rio Maças, com actuações dos portugueses The Sunflowers e dos espanhóis Yawners e Sorry Kate.

O Município de Bragança apoia o festival, tendo contribuído com 5 mil euros para o orçamento total de 30 mil euros.

 

Deixe o seu Comentário

Comentário