Protesto contra pagamento de portagens

625

A Comissão de Utentes Contra as Portagens nas ex-scuts promoveu ontem em Vila Real uma marcha lenta na cidade para protestar contra o pagamento de portagens nomeadamente na A24 e A4 “que afectam a região do interior mais do que nunca”.

António Serafim relembra que a luta é antiga e que o objectivo é acabar “em definitivo” com o pagamento de portagens já que a intenção deste “Governo não é acabar com as portagens, mas sim reduzir o montante”.

“Nós defendemos sempre a abolição total das portagens, sem qualquer custo”, para o utilizador.

A introdução de portagens tem consequências “negativas a nível económico” salientou António Serafim. Para além das empresas, quem trabalha e tem que se deslocar por estas vias todos os dias também é afectado. “Por exemplo as pessoas que se deslocam de Chaves para Vila Real têm um custo mensal elevado.”

O responsável reclama também investimento para a região e políticas de discriminação positiva que “possam incentivar” o desenvolvimento da região.

A marcha lenta realizou-se em vários pontos do país para tentar pressionar o Governo numa altura em que o executivo de António Costa tem que se pronunciar sobre a recomendação da Assembleia da República para reduzir os custos das portagens nas ex- scuts.

Deixe o seu Comentário

Comentário