Projecto Novo Rumo a Norte

1033

 

Os empreendedores e as empresas da região Norte, independentemente do sector em que operem ou da localidade onde estejam, vão ter acesso a mais e melhor informação económica e a poder rentabilizar de forma mais eficiente os diferentes instrumentos de apoio que têm ao dispor até 2020, no quadro do actual ciclo de fundos estruturais da União Europeia.

Cooperação, empreendedorismo e inovação são os eixos fundamentais do projecto Novo Rumo a Norte, que foi apresentado em Vila Real, na passada quinta-feira.

Este projecto pretende criar uma rede de colaboração nas associações empresariais cujo foco é apoiar as micro, pequenas e medias empresas do território.

Luís Miguel Ribeiro director do projecto “Novo Rumo a Norte” salientou que o Norte é um território com imensos recursos, mas precisam de ser potenciados. “Ninguém tem dúvidas que o Norte é o motor de economia nacional, é no norte que estão grande parte das empresas, cerca de 370 mil e 39% das exportações nacionais saem do norte”. O também vice-presidente da AEP (Associação Empresarial de Portugal) acrescentou que o desafio é grande, mas é possível porque “estão todos empenhados em construir um novo rumo para o Norte”.

A missão é apoiar as pequenas e médias empresas situadas em territórios de baixa-densidade e que têm tido acesso a muitos menos apoios. “Isso não pode acontecer. Um empresário não pode ser prejudicado por estar num concelho de Vila Real ou Bragança, em detrimento de uma empresa que está no Grande Porto”. Por isso a informação tem que chegar de uma forma “simples, rápida e o acesso a informação também tem que ser rápido”.

(…)
Leia o artigo completo na edição desta semana do Notícias de Vila Real, à venda aqui.
Ou assine a edição impressa ou online aqui.

 

Deixe o seu Comentário

Comentário