Portugal é responsável por metade da área ardida na UE em 2016

1121
Fotografia ilustrativa

Portugal é responsável por praticamente metade da área ardida em todos os países da União Europeia, em 2016. Desde o início do ano até esta sexta-feira já arderam, em Portugal, mais de 93 mil hectares de floresta.

Os dados foram recolhidos pelo Sistema Europeu de Informação de Fogos Florestais (EFFIS) e mostram que Portugal ardeu, até esta sexta-feira, o equivalente a 93 mil campos de futebol. Este valor faz com o país seja ‘campeão’ de área ardida dos países da União Europeia. Esta sexta-feira, o observatório europeu dava conta de 190 mil hectares ardidos só este ano em toda a UE. Sendo assim, os 93 mil hectares de área florestal ardida em Portugal equivale a 49% desse total.

O observatório contabilizava a área ardida, quase em tempo real, através de imagens de satélite e mostrava também que os 93 mil hectares ardidos são um valor acima da média dos últimos oito anos. A área ardida entre 2008 e 2015 rondava os 25 mil hectares, o que faz com que o número atual seja quatro vezes maior.

Além destes valores, os 93 mil hectares queimados pelos incêndios ultrapassaram já a média total dos últimos oito anos, que ultrapassou os 74 mil hectares.

Os números mais recentes do observatório mostram o cenário ‘negro’ que se vive no início do mês de agosto. No dia 5 deste mês, o total de área ardida em Portugal era de 20,540 mil hectares. Na semana seguinte, arderam 72,3 hectares, três vezes mais do que o que tinha ardido até à data.

No entanto, os dados demonstram que em anos anteriores a 2016, a média do número de incêndios era mais alta, mas o seu crescimento foi gradual. Este ano, o pico aconteceu durante a passada semana, de 5 a 12 de agosto, quando o número de incêndios disparou e ultrapassou a média registada nos últimos oito anos.

Deixe o seu Comentário

Comentário