Ponte Escrita luso-galacia em Chaves

1088

 

Entre os dias 15 e 17 de abril, realizou-se em Chaves um encontro de escritores portugueses e galegos denominado Ponte Escrita. Deste evento resultarão 16 contos sobre a cidade que serão editados posteriormente em livro.

Segundo o seu organizador, Altino Rio, este projeto pretende fomentar a produção de uma narrativa ficcional com a colaboração de todos os autores.

Os escritores foram escolhidos por revelarem, através da sua escrita, “um espírito jovem, dinâmico e criativo”.

Estiveram presentes os escritores portugueses João Madureira (colaborador do NVR), Manuel Araújo, Herculano Pombo, José Carlos Barros, Paulo Moreiras, Rui Vieira, Cristina Carvalho, Rita Taborda Duarte, Nuno Camarneiro, Tiago Salazar, José Fanha e Olinda Beja e os galegos Elena Gallego Abad, Inma López e Anton Cortizas Amado. Francisco José Viegas, também convidado, não esteve presente por compromissos internacionais anteriormente assumidos.

Os escritores visitaram a cidade e conheceram o seu património mais emblemático: a Ponte Romana, Termas, Castelo, casco velho, Fortes S. Francisco e S. Neutel, sobre o qual escreverão uma narrativa. Reunidos todos os escritos, uma equipa redatorial procederá à junção de todos os contos em forma de livro.

Houve também um momento de tertúlia, sobre a escrita, realizado no recém-construído espaço do Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso – obra de Álvaro Siza Vieira edificada na margem do Rio Tâmega.

A iniciativa foi a vencedora da ação “Promoção e Dinamização – Projetos de âmbito Social, Cultural e Desportivo” do OP de 2015, com 192 votos, e um orçamento de 15 mil euros. O seu principal objetivo é incentivar a leitura e a escrita e divulgar a cidade.

 

Deixe o seu Comentário

Comentário