Parlamento aprova barrigas de aluguer

1076

 

O Parlamento aprovou, esta sexta-feira, as alterações à Lei da Procriação Medicamente Assistida (PMA), estendendo a possibilidade de recurso a estas técnicas a mulheres solteiras e casais de mulheres homossexuais. E ao contrário do que resultou da votação no Grupo de Trabalho também o projeto que legaliza as barrigas de aluguer recebeu luz verde graças aos votos do PSD.

Para isso contaram os votos de 24 deputados do PSD, incluindo Passos Coelho.

 

O texto de substituição da Comissão de Saúde que reuniu os projetos de PS, BE, PEV e PAN sobre as alterações à PMA foi aprovado com votos contra do PSD e CDS, e a favor do PS, BE, PCP, PEV e PAN e 16 deputados do PSD e abstenção de três deputadas do PSD. Entre os deputados do PSD que votaram a favor estiveram por exemplo a ex-ministra da Justiça Paula Teixeira da Cruz, Teresa Leal Coelho, o ex-ministro Moreira da Silva, Duarte Marques, Ângela Guerra, Emídio Guerreiro e Teresa Morais. A votação final mereceu aplausos no Plenário

 

Também o projeto do Bloco de Esquerda, que regula o acesso à gestação de substituição nos casos de ausência de útero, de lesão ou de doença deste órgão que impeça de forma absoluta e definitiva a gravidez, foi aprovado com os votos contra do PSD, CDS e PCP e dois deputados do PS e a favor do PS, BE, PEV, PAN, três abstenções do PSD e 24 do PSD a favor. Entre os deputados do PSD a favor: Carlos Abreu Amorim, Pedro Passos Coelho, Ângela Guerra, Sérgio Azevedo, Luis Vales, Berta Cabral, Sara da Costa, António Leitão Amaro, Fátima Ramos, Firmino Pereira, Duarte Marques, Cristina Bastos, Margarida Lopes, Pedro Pinto, Jorge Moreira da Silva, Margadida Mano, Paula Teixeira da Cruz, Teresa Leal Coelho

Deixe o seu Comentário

Comentário