Montalegre encheu na abertura do Mundial de Rallycross

1145

Com muito público e condições atmosféricas que foram de muita chuva nos dias de sexta e sábado e de uma dia solarengo e agradável no domingo decorreu, em Montalegre no passado fim de semana, a primeira ronda do Campeonato Mundial de Rallycross de 2016, apresentado pela Monster Energy, de um conjunto de 12 provas que terminará a 25 de Novembro na Argentina.
Petter Solberg, num Citroen DS3, começou da melhor forma a defesa do título de campeão do mundo ao vencer em Montalegre a primeira prova, ficando Robin Larson, em Audi A1 Supercar, no segundo lugar e Toomas Heikkinen em terceiro lugar, conduzindo um Audi S1 Quattro.
Andreas Bakkerud terminou em quarto lugar num Ford Focus RS, com Sebastien Loeb, nove vezes campeão do mundo de ralis, a ficar fora da disputa do pódio com problemas de transmissao no seu Peugeot 208 WRX, mas a impressionar na sua estreia e a terminar em quinto lugar.
“Estou muito feliz. A minha equipa gastou inúmeras horas de trabalho sobre o carro recentemente saído de fábrica e esta vitória é para eles”, disse Solberg no final perante os jornalistas. “No final da segunda manga de qualificação eu estava em sétimo. Depois tivemos uma reunião da equipe e fizemos algumas mudanças de «set-up». Hoje começou melhor, mas tivemos um sistema de controlo de partida com defeito e tive de fazer o início manualmente. No ano passado tivemos oito vencedores diferentes durante toda a temporada e, em 2016, temos três ou quatro novos pilotos que são muito capazes de vencer as corridas e não vai ser nada fácil para mim”, concluiu.
No Campeonato Super1600, onde foi batido um recorde de presenças com 33 carros inscritos, foi Ulrik Linnemann num Peugeot 208 o vencedor, com Timur Shigabutdinov a subir ao terceiro lugar num Renault Twingo.
Nesta classe também se fez história com o brilhante segundo lugar do português Mário Barbosa, da Campicar Team, num Citroen Saxo muito bem preparado e que “deu cartas” quer na segunda manga de qualificação, que acabou por ganhar, quer na segunda meia-final onde também foi segundo. Muito apoiado pelo público que vibrou e torceu com esta “vitória” Mário Barbosa era, no pódio, um piloto muito feliz, que mostrou bem claramente a bandeira de Portugal.
Paul Bellamy, Diretor do “World RX”, foi perentório no final e disse aos jornalistas: “Tivemos uma multidão de mais de 10.000 fãs em Montalegre. Depois da chuva implacável de sexta e sábado hoje fomos abençoados com tempo seco e foi excelente ver as bancadas cheias de fãs apaixonados que claramente gostam de ver corridas de perto. Tivemos cinco fabricantes diferentes na final (Citroen, Volkswagen, Peugeot, Audi e Ford) o que serve para provar como se tornou muito competitivo o nosso campeonato. Créditos para Petter Solberg, que levou a vitória, apesar de ter sofrido alguns problemas técnicos, e que, com um estilo de condução de grande tenacidade e espetacularidade prova porque ele é o nosso campeão”.
A próxima ronda terá lugar daqui a três semanas em Hockenheim, na Alemanha, onde se vai juntar ao DTM, numa dupla ação automobilística da FIA.

António Viamonte Rodrigues

Deixe o seu Comentário

Comentário