Mondim de Basto abre percurso das Fisgas que quer elevar a Património da Unesco

2878

Fisgas 1A Câmara de Mondim de Basto anunciou que vai inaugurar a 10 de Abril um percurso pedestre de 12,4 quilómetros que passa pelas Fisgas de Ermelo, que o município quer elevar a Património Natural da Unesco.

O presidente da autarquia, Humberto Cerqueira, confirmou que a candidatura das Fisgas de Ermelo a Património Natural da Humanidade já deu entrada na Comissão Nacional da Unesco, aguardando agora “com elevada expectativa” a divulgação da lista indicativa dos sítios. Esta é a primeira fase do processo de candidatura, cuja componente científica foi assumida pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

As Fisgas de Ermelo representam um acidente geológico (quedas de água do rio Olo) com cerca de 400 metros. São consideradas das maiores da Europa.

O percurso das Fisgas tem 12,4 quilómetros e o grau de dificuldade é alto. O ponto de partida é a aldeia de Ermelo e desenvolve-se à volta do rio Olo, passando pela queda de água.

O município investiu cerca de 50 mil euros na sinalização do percurso.

 

Deixe o seu Comentário

Comentário