Ministério da Cultura paga 233 mil euros em falta ao Museu do Douro

774

 

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, visitou o Museu do Douro, no Peso da Régua, e anunciou o pagamento de 233 mil euros relativos à dotação do Estado e que estavam em falta.

“Libertamos agora 233 mil euros e com isso perfazemos o montante que era devido ao Museu do Douro”, revelou o governante, durante a visita. O valor faz parte da contribuição do Estado para a Fundação Museu do Douro (FMD), que é de 350 mil euros anuais. Castro Mendes justificou o atraso com “a entrada tardia do orçamento e o calendário financeiro atípico” de 2016.

O presidente da Fundação, Fernando Pinto, admitiu “algumas dificuldades” de gestão durante o período em que o Estado esteve em falta. No entanto, sublinhou que foi possível colmatar a situação com a “ajuda dos outros fundadores que foram cumprindo religiosamente as suas obrigações”. Fernando Pinto adiantou que não existem salários em atraso, mas admitiu que a falta de verbas impossibilitou “alguns investimentos”.

A FDM passou a ser uma fundação pública de direito privado no ano passado, com um modelo de gestão idêntico ao dos institutos públicos e sob a tutela do membro do Governo responsável pela Cultura. Integra fundadores, na sua maioria as autarquias da região, que participam na gestão da Fundação mediante especificidades consagradas nos estatutos, mas os administradores são nomeados pela tutela.

Deixe o seu Comentário

Comentário