Governo quer legislação até junho para fixar mais médicos no interior

1610

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, defendeu hoje a necessidade de incentivar os médicos a trabalhar no interior, prevendo que o Governo terá legislação com esse objetivo concluída até junho.

“Estamos a preparar legislação que visa dar um impulso maior” à fixação destes profissionais de saúde em concelhos do interior de Portugal, declarou Adalberto Campos Fernandes, questionado pela agência Lusa na Pampilhosa da Serra.

Realçando que “é sobretudo na profissão médica que as dificuldades se põem mais”, disse que o Ministério da Saúde está “neste momento a preparar instrumentos legislativos” destinados a “criar condições para que os jovens médicos”, no início da carreira, possam fixar-se nos chamados territórios de baixa demográfica.

“Nós contamos, até ao fim do primeiro semestre, ter esse procedimento legislativo levantado”, o qual abrangerá também “médicos mais velhos, que estejam em atividade”, e que “em regime de mobilidade parcial ou temporária possam durante algum tempo” desenvolver a sua atividade no interior.

O problema, segundo o ministro da Saúde, “não é apenas muitas vezes uma questão de natureza remuneratória, que também conta”, mas antes um problema relacionado com “apoios de condição local, aos filhos e à família”.

“No interior, há boas condições de vida e trabalho, há também condições para que os médicos possam considerar essa realidade”, sublinhou Adalberto Campos Fernandes.

Deixe o seu Comentário

Comentário