“Fuga de Bacho nº4” em Vila Real e Régua este fim-de-semana

944

“Fuga de Bacho nº4” é um projecto artístico que junta a música e o vinho vai estar em Vila Real, integrado no Festival de Ano Novo do Teatro de Vila Real e no Auditório Municipal do Peso da Régua.

Aqui os copos têm lugar. Neste concerto do ensemble “Mistério da Cultura”, com sede em Vila Real, o vinho é chamado a participar. Os próximos espectáculos vão acontecer em Vila Real e no Peso da Régua. Em Vila Real será na próxima sexta-feira, 27 de Janeiro, 22h, no Club de Vila Real, integrado no FAN – Festival de Ano Novo do Teatro de Vila Real. No dia seguinte será a vez da “Fuga de Bacho nº4” chegar à Régua, no Auditório Municipal, pelas 21h30.

Erguem-se os copos, enchem-se mais um pouco e a música ainda vai a meio. Entre Bach e Baco, há ainda lugar para uma composição original de Fábio Videira. “Fuga de Bacho nº 4” aposta em ser um espectáculo pouco convencional que convida o público a saborear a música, não só pela forma como as pessoas são convidadas a assistir, mas também pelo conceito do próprio espectáculo. Do ponto de vista artístico é uma tentativa de desconstrução das convenções”, garante Luís Filipe Santos, clarinetista, que divide o palco com Edmundo Pires (violinista), Vânia Santos (pianista) e Isabel Silva (percussionista). O espectáculo tem ainda luz e encenação de Ángel Fragua e conta com o trabalho de produção da Inquieta – Produção e Comunicação Cultural.

Para além dos instrumentos mais convencionais, de onde a onde, de copo a copo, vão surgindo outros. É um espectáculo que promove o riso e a boa disposição, afinal, de copo na mão, também é possível “desconstruir” a música sem a desvirtuar. «Em alguns momentos o público vai ser transportado para músicas do imaginário colectivo. No entanto, essas músicas não aparecem do nada. Não aparecem ali só porque são conhecidas. Aparecem porque, de uma forma ou de outra, têm ligação à música de Bach. E, assim, esperamos também surpreender o público», conta Fábio Videira, compositor da “Fuga de Bacho nº4”.

Deixe o seu Comentário

Comentário