Festa Castreja de Boticas recria magia celta

893

Entre 10 e 11 de Junho, Boticas recebe a segunda edição da Céltica – Festa Castreja, uma iniciativa que recupera todo o misticismo da cultura celta. Durante dois dias, guerreiros, sacerdotes, artesãos, músicos, pastores, entre tantas outras personagens dão vida ao Castro de Carvalhelhos numa festa que, para além da gastronomia local, propõe recriações históricas, mercados com produtos de excelência produzidos nas serras do Barroso, ofícios ao vivo, danças e cantares, desfiles e arruadas musicais, exibições de falcoaria e de destreza castreja, assim como atividades para os mais pequenos.

O variado programa de atividades convida a um fim-de-semana único em família, em pleno contacto com a belíssima natureza que abençoa as terras do Barroso. Um dos pontos fortes da Céltica é a participação da comunidade local nas recriações históricas, lado a lado com os atores. Este ano, e dado o sucesso da primeira edição, a adesão da comunidade quase que duplicou num envolvimento que pretende recriar a vivência quotidiana de um povoado castrejo, com personagens “vindas” da Idade do Ferro.

A Céltica – Festa Castreja é inaugurada no sábado, dia 10, ao meio-dia, seguindo-se um desfile e arruada musical, denominado o Encontro das Tribos, protagonizados por pessoas da terra e associações locais. A partir das 13 horas, as iguarias gastronómicas da região assumem o protagonismo, enquanto personagens históricas circulam em torno das tabernas e asseguram a animação de rua. Durante a tarde, estão previstas demonstrações de falcoaria, oficinas didáticas – ferreiro, música pastoril e marcenaria, entre outras -, animação teatral e recriação de combates entre guerreiros celtas, danças célticas e galaicas, assim como provas desportivas de que se destacam a destreza no jogo do malhão e o tiro com arco e pedra.

À noite realiza-se o concerto dos “Strella do Dia”, considerados um dos grupos musicais de referência a nível internacional e conhecidos por utilizarem instrumentos de antanho, como a gaita-de-foles, a tarota, a gralla, o corno, o timbalão ou os crótalos. Após o concerto, segue-se a tradicional queimada galega que promete aquecer aquela noite de Junho.

No domingo, dia 11, prosseguem as recriações históricas, com os Jogos de Guerra, complementadas com muita animação e diversas oficinas. O ponto alto da tarde acontece com a recriação de um casamento celta e um espetáculo de danças céltico-galaicas em jito de celebração do enlace matrimonial.

A Festa Castreja pretende ser momento de comunhão com a comunidade local, com um programa diversificado e uma forte ligação à natureza, exaltando ainda a bravura e o culto dos guerreiros. Para melhor entender a cultura e as vivências dos castrejos, estão ainda programadas três visitas guiadas diárias ao Castro de Carvalhelhos, que se situa nas imediações da nascente da famosa água que deu o nome à localidade.  Este castro era um importante povoado fortificado da Idade do Ferro e dispunha de um complexo sistema defensivo constituído por três linhas de muralhas e três fossos. A entrada na festa é livre.

Deixe o seu Comentário

Comentário