Detido alegado incendiário

966

A PJ deteve um homem fortemente indiciado pela prática de crime de incêndio florestal. O pastor de 61 anos é suspeito de ter ateado um fogo em setembro de 2015, em Boticas, que queimou área de carvalho e mato.

Segundo a PJ o homem é suspeito de ter ateado um fogo em área florestal que consumiu cerca de 1,5 hectares de povoamento de carvalho e mato.

De acordo com esta polícia, o incêndio, ocorrido cerca das 14:20 do dia 06 de setembro de 2015, “colocou em perigo área florestal e habitações, que apenas não foram consumidas devido à rápida intervenção dos bombeiros e de um meio aéreo”.

A detenção foi efetuada pela Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real.

No corrente ano a Polícia Judiciária já identificou e deteve 47 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

 

Deixe o seu Comentário

Comentário