Desigualdades entre homens e mulheres são ainda realidade

1084

A UGT, União Geral de Trabalhadores, realizou na passada quarta-feira, em Vila Real, um seminário para promover o debate sobre as diferenças de género e a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres. O encontro contou com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade que avançou com um programa de Educação para a Cidadania que vai arrancar no próximo ano lectivo em todas as escolas.

“Despertar consciências para a questão da igualdade do género e para a igualdade de oportunidades”, foi o objectivo principal do seminário realizado pela UGT, frisou Lino Carvalho responsável sindical de Vila Real.

A questão é actual e afecta muitas mulheres, especialmente no mundo do trabalho. Lino Carvalho refere que o sindicato lida diariamente com este problema e que “por vezes acaba por ser um flagelo”. O sindicalista fala de assédio moral e laboral, desigualdade salarial e desigualdade de oportunidades entre homens e mulheres, como os problemas mais comuns. “São questões que no séc. 21 ainda são difíceis de combater na sociedade e nas entidades patronais”. Com este encontro a UGT quis demonstrar que está atenta ao problema e que “não o deixará cair no esquecimento”. O ideal disse Lino Carvalho, seria que este assunto deixasse de “ser assunto e passássemos a discutir outras questões”. A mudança de mentalidades poderá ainda demorar algum tempo mas está convencido “que esta questão vai ser ultrapassada”.

(…)

Leia o artigo completo na edição 567 do Notícias de Vila Real, à venda aqui.
Ou assine a edição impressa ou online aqui.

Deixe o seu Comentário

Comentário