Circuito Internacional teve retorno económico e mediático de 80 a 90 milhões de euros

899

A edição de 2016 do Circuito Internacional de Vila Real gerou um impacto global “de cerca de 80 a 90 milhões de euros” na economia da região. O resultado foi divulgado esta segunda-feira, 24 de abril, e engloba um impacto económico direto para o concelho de 15 milhões de euros em despesas com alojamento, restauração, transportes e souvenirs.

O valor global inclui ainda os valores gerados de forma indireta, através do retorno mediático: 12 milhões de euros a nível nacional e 50 a 60 milhões a nível internacional. “O WTCC é, a par do Rally de Portugal, o maior evento do Norte do país e envolve paixão, mas também racionalidade”, afirmou o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, que sublinhou que (…)

Em termos de impacto mediático, o WTCC ocupou 146 horas de transmissão em 78 canais de todo o mundo. A nível nacional, 60% da população portuguesa esteve exposta a notícias sobre o circuito vila-realense através de diferentes órgãos de comunicação social, que veicularam 1225 notícias.

WTCC deve regressar depois de 2017

Este ano, o WTCC regressa a 24 e 25 de junho, última data garantida para Vila Real receber o WTCC, mas Rui Santos e François Ribeiro, presidente da Eurosport Events, responsável pela prova, anunciaram que as negociações estão em aberto, mas guardaram novidade para depois do evento deste ano. François Ribeiro realçou que o WTCC colocou Vila Real (…)

Para este ano, François Ribeiro já garantiu a introdução da “joker lap”, que “vai tornar a corrida mais estratégica”, e a presença de “mais um ou dois pilotos locais” na grelha de partida do WTCC, para além de Tiago Monteiro, que venceu pela Honda, em 2016. A 23 de junho, irá ter lugar um “grande desfile com todos os carros em prova” pelas ruas da cidade. Outra das novidades será (…)

Leia o artigo completo na edição desta semana do Notícias de Vila Real, à venda aqui ou assine a edição impressa ou online aqui.

Deixe o seu Comentário

Comentário