Cidadãos da Freguesia de Vila Real elegeram quatro projetos para serem postos em prática

3945

Já foram selecionados os quatro projetos a implementar no território da Freguesia de Vila Real, no âmbito da terceira edição do Orçamento Participativo. A escolha, feita pelos cidadãos eleitores da Freguesia que votaram nas propostas que consideraram prioritárias, recaiu em projetos ligados à promoção da educação musical, atividades para a terceira idade, intervenção psicomotora para crianças e dinamização cultural de espaços públicos.

“É claramente uma aposta ganha no que toca ao incentivo à participação plural dos Vila-realenses na escolha e definição de projetos comunitários”, defende o presidente da Freguesia de Vila Real, Francisco Rocha, que acredita que “os projetos selecionados pelos cidadãos eleitores serão uma mais-valia para a população e para a cidade”.

A Freguesia de Vila Real foi a primeira do distrito a implementar um Orçamento Participativo e promoveu este ano a sua terceira edição. Dos 706 votos registados, 134 foram obtidos pelo projeto “A escola visita os cavaquinhos”, que pretende promover a aprendizagem deste instrumento musical na comunidade escolar e será dinamizado pelo grupo de cavaquinhos “Os Vicentinos”.

O segundo mais votado, com 113 votos, foi o projeto “Idosos visitam a assembleia da república”, que se propõe dinamizar uma cidadania mais ativa, o convívio e troca de experiências entre idosos que incluirá uma visita a pontos de interesse cultural de Lisboa, tendo como ponto alto uma visita à Assembleia da República. A proposta foi apresentada pela Associação Recreativa e Cultural “Os Vicentinos”.

Com 100 votos, o projeto “Intervenção psicomotora na escola” pretende realizar um conjunto alargado de atividades que irão promover o aumento das capacidades psicomotoras das crianças do Centro Escolar da Araucária, de modo a trabalhar as áreas em que apresentem mais dificuldades.

O quarto e último projeto a implementar será o projeto “Há teatros de Robertos por toda a freguesia”, que recolheu 79 votos, e que visa reviver as festas de outros tempos em que os Robertos e as suas barraquinhas eram uma atração muito admirada pelo publico intanto-juvenil e que a escritora Luísa Dacosta imortalizou na obra “Robertices”.

Francisco Rocha agradece “a participação de todos aqueles que apresentaram as suas propostas e também de todos aqueles que quiseram votar para eleger os quatro projetos vencedores, contribuindo para que a Freguesia se continue a afirmar como um motor de cidadania”.

Os restantes projetos receberam a seguinte votação: REAL(mente) – 67 votos, Cidade com história – 51 votos, Aqui há festa – 46 votos, Vila Real plateau de cinema – 42 votos, Fábrica de sonhos, batismo de voo – 27 votos, Cineclube de Vila Real – 20 votos, Saber/Fazer barro preto de Bisalhães – 15 votos, Mostra-te teatro amador – 12 votos.

“O Orçamento Participativo promove a participação cívica ativa e valoriza a relação entre os eleitores e os eleitos, o que permite implementar projetos adequados às necessidades dos cidadãos e em concordância com as suas opiniões”, sublinha o presidente da Freguesia de Vila Real.

O Orçamento Participativo tem definida uma verba de 16 mil euros, dividida em quatro mil euros para cada projeto, para a implementação das propostas mais votadas. Em breve, a Freguesia de Vila Real irá realizar uma sessão pública de apresentação dos projetos vencedores.

Deixe o seu Comentário

Comentário