208 626 pessoas passaram pelas infraestruturas desportivas de Vila Real em 2016

0
1223

No ano 2016 passaram pelas infraestruturas desportivas, propriedade ou sob gestão da autarquia, um total de 208 626 pessoas, entre atletas, alunos, utentes e assistência. Para estes números muito contribuíram as elevadas taxas de utilização das associações desportivas do concelho, no caso do Pavilhão dos Desportos de Vila Real, e de utentes e utilizadores regulares, no caso das Piscinas Municipais Cobertas, com ambas infraestruturas a continuarem a manter índices de ocupação muito próximos dos 95%.

Em termos de assistência a eventos, jogos e treinos das diversas modalidades, há a realçar os números do Pavilhão dos Desportos, com um total de 37 102 espectadores. Em 2016 o Pavilhão de Desportos de Vila Real recebeu, entre outros, a Supertaça de Basquetebol da Liga Profissional, os Campeonatos da Europa de Seleções em Ténis de Mesa, a Mostra e Gala do Desporto, torneios de Futsal, Basquetebol, Andebol, Karaté, estágios de seleções regionais e nacionais de diversas modalidades, Jogos ESN UTAD 2016, Programa “Diabetes em Movimento”, Encontro Nacional da Igualdade, ações de formação de atletas, estudantes, árbitros e treinadores de diversas modalidades.

Estes resultados são fruto das políticas municipais de desporto, desenvolvidas em estreita articulação com as associações concelhias, com vista a generalizar o acesso ao desporto em todas as suas vertentes, bem como do esforço do Município em criar estruturas de apoio à atividade desportiva da população, sendo o Centro Municipal de Marcha e Corrida, recentemente inaugurado, o exemplo mais atual dessa realidade.

O Município de Vila Real congratula-se com a vitalidade e o crescimento do movimento associativo desportivo do concelho, refletido na taxa de ocupação anual das infraestruturas desportivas no ano 2016, bem como com o crescente número de Vila-realenses a praticar desporto. Continuará assim empenhado na melhoria constante das infraestruturas desportivas e na diversificação da oferta e generalização do acesso ao desporto, procedendo de forma sistemática ao levantamento dos recursos, meios e necessidades desportivas ao serviço do Associativismo Desportivo em particular, e da população concelhia em geral, bem como das intervenções necessárias para melhorar o acesso e bem-estar destes, no que refere à prática desportiva ou de aprendizagem e lazer.