13ª edição do Douro Jazz apresenta cartaz de luxo

697

O Festival Internacional Douro Jazz apresenta este ano a sua 13.ª edição com um cartaz de luxo e um programa eclético, de 17 de setembro a 8 de outubro, no Teatro de Vila Real. A abertura cabe a um “mestre absoluto” do jazz, o acordeonista francês Richard Galliano, que nos apresenta o seu ‘New Musette’, e o encerramento está a cargo da nossa melhor grande formação neste género, a Orquestra Jazz de Matosinhos, com Manuela Azevedo, vocalista dos Clã, como convidada.

Sérgio Carolino, um dos grandes tubistas mundiais, apresenta num concerto dois dos seus projectos: TUBAB e TUBAX. Para a sua participação no festival, Rodrigo Amado, um dos nossos maiores saxofonistas e improvisadores, convidou Chris Corsano (EUA), baterista na vanguarda da improvisação livre que já tocou com artistas tão diferentes como Evan Parker, Kim Gordon (Sonic Youth) ou Björk.

O piano tem dois protagonistas: Filipe Raposo, com a sua estilização da música tradicional portuguesa, e o alemão Alexander von Schlippenbach, figura de uma importância crucial nos meios do jazz e da música improvisada ao longo das últimas três décadas. Numa outra abordagem ao jazz, encontramos o filme-concerto ‘Aurora’, música em directo de Nuno Costa e Óscar Graça para aquele clássico do cinema, e o espectáculo infantil ‘O jazz é fixe!’, que introduz os mais novos de forma lúdica neste estilo universal. Recorde-se que, desde a sua primeira edição em 2004, o Douro Jazz acolheu muitas dezenas de músicos e formações, contando com nomes internacionais de referência.

Deixe o seu Comentário

Comentário